“Um Anel para todos reunir e num podcast aprisioná-los.”

E assim começa mais uma aventura da Sociedade do Vértice, grupo formado por André, Rick Sushi que tem como objetivo discutir e explorar o vasto mundo dos jogos. Na jornada de hoje: D4: Dark Dreams Don’t Die, You Must Build a Boat e MRG – O Jogo.

Mas, bons aventureiros que, são eles não deixam as side quests passarem e conversam sobre sobre a inclusão de seleções femininas no FIFA 2016, os anúncios precoces de Fallout 4, Dark Souls 3, XCOM 2 e o polêmico Steam Refunds.

Envie Sua Pergunta!

Tem alguma dúvida, questionamento ou tópico de discussão sobre games, a vida, o universo e métodos de ganhar dinheiro? Deixe-a nos comentários abaixo ou envie seu e-mail pelo formulário de contato ou para contato@jogabilida.de. Você pode também enviar sua pergunta pelo nosso Jogabilitumblr!

Links:

  • Elber Nogueira

    Bem na hora de ir embora do trabalho, vai dar pra voltar pra casa ouvindo <3

  • Vitor

    Sobre o mimimi do gráfico do Fallout 4, eu acho que rolou isso porque o pessoal ainda ta esperando por aquele jogo de explodir cabeças e escorrer lágrimas que vai mostrar graficamente que realmente mudamos de geração, como aconteceu com Gears of Wars e Uncharted 2 na geração passada (o Witcher 3 ta bem bonito, mas não sei se a evolução foi tão impactante assim). Sendo um AAA bem aguardado, acho que muita gente tinha expectativa de que o Fallout 4 fosse esse jogo.
    Pessoalmente não vi nenhum problema, o jogo ta bem bonito, ainda mais levando-se em conta que é um jogo de mundo aberto, como ressaltado no cast.

  • Igor Deschamps

    Caraca esse Vértice me pegando de surpresa de novo!

  • Shirokasi

    Hora de corrigir o erro de ter esquecido de acompanhar o Vértice ao vivo.

    • Xangopunk

      Mais um aqui. Mas o especial com a E3 não perco.

  • Heider Bmth

    R.I.P Sir Christopher Lee 1922-2015 =(

  • Anderson Paranhos

    Pra mim Fallout e Metro são no mesmo universo, Fallout nos EUA e Metro na Russia, os restos da mesma guerra, rs.

  • Thiago Tejo

    Opa galera do jogabilidade, tudo bem?
    Eu sou o Thiago, que desenvolveu o jogo do MRG, CURTI DEMAIS a análise de vocês, foram bem a fundo, com críticas construtivas, dá pra ver que vocês realmente se dedicaram ao analisá-lo como um jogo, e não como apenas um fan-game 🙂
    Realmente, como vocês comentaram, a fase do Portal e do Wall-E, analisando agora, são as mais fracas. Foram as que eu desenvolvi primeiro, e talvez por isso, não tenham ficado tão boas, eu ainda não tava com as “manhas” de level design que fui adquirindo ao fazer as outras, estudando mais level design dos outros jogos, etc.

    Infelizmente, aquele desbalanceamento inicial foi outro problema que pode assustar alguns jogadores pela dificuldade. Isso acontece pois você começa com apenas um personagem, e as fases são balanceadas para os 3. Se eu fosse refazer, certamente dividiria o jogo em seções, que abririam conforme o numero de personagens que você já resgatou, possibilitando assim, uma maior variedade no balanceamento das fases, indo de fases mais fáceis pra mais dificeis progressivamente.

    Aliás, eu pensei em uma versão chiptune da Still Alive, mas acabava não encaixando muito com o rítmo do jogo :/

    Minha única reclamação para a análise de vocês, foi em relação aos sprites.. po galera, foi suado fazer eles! UAHUAH não são ripados não, embora tenham bastante inspiração ( a mola por exemplo, é uma inspiração direta, mas ainda sim, foi feito do zero ), quem me ajudou a fazer foram o Matheus Dix e o Matheus Soler, os caras são fodas, merecem crédito 🙂

    De qualquer forma, valeu pelas críticas! Espero consertar tudo isso nos meus futuros jogos 🙂

    • Sushi0

      Eu fui meio babaca no início porque o começo do jogo foi bem frustrante pra mim, mas terminei o jogo no saldo positivo e curti ele, então não vejo a hora de jogar seu próximo jogo. E se continuar melhorando como foi do começo pro final do jogo imagino que será bem bom. xD

      • Thiago Tejo

        Haha, deboa, eu curti vocês levarem o jogo a sério, e não dar colher de chá só por que é um fan-game, indie ou de graça.
        Quanto ao meu próximo jogo, em breve vou soltar algo sobre ele.. estou tomando o maior cuidado pra balancear ele bem, e para não ficar tão dificil quanto o MRG, já que o foco desse jogo será outro 🙂

    • André Campos

      Maneiro saber que os sprites foram feitos do zero, aumenta ainda mais meu apreço pelo jogo! =D

  • Victor Domiciano

    Sobre o FIFA tem algumas coisas a falar: considero a compra anual dele como uma assinatura anual do online – tipo Xbox live em que o pagamento mantém o suporte e manutenção ao robusto sistema. A quantidade de ferramentas online dele chega ao absurdo e todo ano é refinada é acrescentadas algumas features. O Ultimate Team é uma cocaína viciante de tanta coisa no esquema de cartinhas e táticas. Tá sem paciência? O versus simples ganha mais incremento com temporadas. Fora os modos offline de carreira e gerenciamento de time.
    Comprar todo ano seria um erro se o jogo só oferecesse um modo campanha apenas é mais nada – nem critico COD por esse mesmo pensamento.

    Sobre o modo feminino o gasto maior foi em motion capture e modelagem específica. Essa coisa de usar verba para melhorar outras coisas não necessariamente é uma verdade, pois nem sempre em programação e design o projeto anda mais rápido colocando mais pessoas – uma equipe bem estruturada é melhor do que N estúdios a mais – vide Resident Evil 6 e Assassins Creed. Acho totalmente válido a inclusão e é só um a mais: no futuro com certeza será possível ter uma liga mais estruturada. Além disso o valor dessa decisão no esporte e na atenção de mídia como um todo é sensacional para o crescimento do futebol feminino.

    Na parte comercial o movimento da EA é o mercado dos EUA, em que o futebol feminino tem peso igual senão maior que o masculino. Em escolas é o esporte mais praticado, pela facilidade, menor restrição física e baixo custo. O potencial de lucro no futuro é imenso.

    Eo apoio da FIFA ao futebol feminino é patético. As diferenças de detrás entre o feminino e masculino a única diferença é no peso da bola – isso foi adotado só anos depois. O esporte é o mais popular do mundo mas muito machista e preconceituoso com as mulheres – o apoio aqui da CBF é inexistente, com o Santos fez na época de encerrar o time feminino que há pouco tempo tinham sido campeãs da América só pra pagar um salário maior ao Neymar (procurando rápido no Google tem diversas notícias disso e outros absurdos).

    Acho que algumas coisas básicas deveriam se ajustadas até para deixar o jogo mais dinâmico – tamanho do gramado e das traves já mudaria pra melhor. Pego de referências como acontecem com vôlei, tênis ou basquete: tamanho da quadra, altura da rede, tempo de jogo por exemplo.

    Bom, se falei demais ou algo errado já de antemão peço desculpas.

    • Carlos Eduardo Galvani Nascime

      Só sobre o time do Santos, na verdade não teve nenhuma relação com o Neymar. A questão é que o investimento do Santos no time foi muito alto (Martha, Cristiane e outras jogadoras da seleção estavam lá), mas tanto patrocínio quanto público foram muito aquém do investimento que foi feito. Engraçado que grande parte da torcida do Santos achou ruim o fato do Santos ter fechado o time, mesmo sem apoiá-lo enquanto existiu. Enfim, futebol feminino tem muitos degraus a subir ainda.

      • Victor Domiciano

        Cara, infelizmente o que veiculou de notícias e opiniões de jornalistas na época o que demonstrou foi exatamente isso de a direção (por mais incompetente que foi) encerrou o time feminino e de futsal para pagar o Neymar.

        http://globoesporte.globo.com/futebol/times/santos/noticia/2012/01/neymar-fica-triste-com-fim-dos-times-de-futsal-e-futebol-feminino-do-peixe.html

        http://espn.uol.com.br/noticia/233699_video-santos-culpa-falta-de-apoio-e-gastos-com-futebol-masculino-por-fechar-time-feminino-e-futsal

        http://espn.uol.com.br/noticia/237102_pergunta-sobre-fim-do-futebol-feminino-do-santos-irrita-presidente-e-neymar-se-dispoe-a-ajudar

        A realidade é cruel e a falta de apoio das próprias entidades que controlam nosso futebol que impedem o desenvolvimento do futebol feminino.

        • Carlos Eduardo Galvani Nascime

          Discordo completamente, a questão principal é que não existe mercado para futebol feminino ainda. Você já foi assistir um jogo de futebol feminino? Conhece alguém que foi? Sem interesse das pessoas, não há nada que sustente.
          Vou citar aqui uma das notícias que você disse mostrar que o Santos desmontou o time para manter o Neymar:
          “Cada esporte tem que ser autônomo para fechar a conta. À medida em que a equipe profissional de futebol masculino ficou encarecida, os outros esportes precisam ser autosustentáveis. Veio uma equipe de ponta, só que o patrocinador tornou-se inadimplente no meio do caminho. Infelizmente, não houve retorno financeiro. Hoje, ou as equipes são sustentadas por prefeituras ou por empresários apaixonados pelo esporte. O projeto se esgotou”

          • Victor Domiciano

            No Palmeiras mantém esportes olímpicos e o basquete masculino com parte da grana do futebol. A prefeitura de São Caetano subsidia o vôlei e demais esportes. Tirando EUA e alguns países europeus a maioria de esportes precisa de algum subsídio, principalmente Achei essa da diretoria do Santos é uma desculpa pela incompetência administrativa de iniciar um trabalho – já prevendo o subsídio mas com foco na imagem do clube – e do nada encerrar com uma desculpa financeira ( a mesma para contratar, demitir ou ser rebaixado sempre é dos outros nunca da diretoria)

          • Carlos Eduardo Galvani Nascime

            Cara, o Santos baseou seu projeto num patrocinador (Copagaz), que ficaria por pelo menos 3 anos, para garantir financeiramente o projeto. No meio de 2011, o patrocinador caiu fora. Nenhum outro patrocinador quis tocar o projeto, assim como não conseguiram contratos com TV e o público também não acompanhava os jogos. Sem patrocínio, sem cota da TV, sem público, impossível tocar um projeto.

          • Victor Domiciano

            O investimento do futebol feminino não chega a 1% do que é pago na folha salarial do time masculino, palavras da própria atleta do Santos na época – e a Copagaz saiu por incompetência da diretoria por deixar em 5º plano o projeto delas, a empresa viu que não haveria futuro não pela modalidade atrair audiência mas por gestão. Essa de não tem projeto por não ter publico, não ter publico pois não tem projeto é um ciclo vicioso e só com suporte com o tempo irá se desenvolver e gerar resultados. Um exemplo é o cinema: em todo o mundo ele é subsidiado para fomentar o mercado, só o modelo de Hollywood é ponto fora da curva e não deve ser levado em consideração. O mesmo para modalidades esportivas que tem dificuldades em gerar lucro mas que são importantes para o desenvolvimento social.

  • bassitos

    “You gotta look for the D” ( ͡° ͜ʖ ͡°)

  • Jf Fernando

    Fallout 4 todos comentários que vi sobre o game foram comparativos com the witcher 3 acho injusto comparar os dois nego só escuta o “mundo aberto” e ja julga todos no mesmo nível, diferente do bruxeio que teve um downgrade Fallout 4 facilmente pode receber um upgrade cabuloso alem dos mods que vão estar do lado dele claro. Acho que o sistema de reembolsos steam tem que ser revisto, em parte acho muito justo tive problemas com games que na pagina do game sistema recomendado era inferior ao meu pc da xuxa e quando foi jogar estava travando no minimo, em outro caso comprei Deponia a muito tempo, fui jogar game estava com fps extremamente lento mesmo sabendo que aquele game rodava suave no meu pc, entrei no forum e vi pessoas com pc com configurações absurdas com mesmo problema a resposta dos criadores do game foi ” desculpem não sabemos porque este bug esta ocorrendo mas resolveremos na próxima atualização” esperei um mês até ser atualizado e nada do bug ser resolvido acabei desinstalando o game e nunca mais tentei jogar ._. nesse caso queria meu dinheiro de volta, o sistema seria bem vindo o contra é que muitos games indies sofrem com isso, muitos são games com foco em dificuldade ou até mesmo em que os jogadores joguem alguns minutos só parar passar o tempo, ter 2 horas pra testar pode fazer algum espertalhão jogar achar legal mas pegar outro jogo que acha q vale mais apena, como nas brincadeiras de criança acho que indies deveriam ser café com leite kkkk ter apenas 1 hora ou até menos para testar e devolver, é bem complicado, para consumidor é ótimo mas para os pequenos estúdios é um pesadelo.

    • André Campos

      Sério que você acha que o “mundo aberto” é a única semelhança entre Witcher e Fallout? Eu vejo os dois como RPGs ocidentais, com o mesmo sistema de quest, árvores de diálogo, escolhas com consequências, loot. Eles são basicamente o mesmo gênero de jogo.

      (e Witcher 3 também conta com suporte a mods)

      • Jf Fernando

        Sim concordo, grande parte das pessoas pareciam esperar algo igual ao witcher, quando falo “mesmo nível” quero dizer como comparar Máfia 2 e um GTA IV ambos são mundo aberto mas cada um se destaca por suas atributos, quem gostou do Fallout 3 quer ver muitos elementos já clássicos melhorados, nego fala de uma maneira que passa a ser um padrão ” aff ele não tem isso ou aquilo que esse game tem MEDIOCRE!!! ” sobre os mods, verdade bruxeio também tem mas a comunidade de seres que passarão noites em claro para colocar pôneis possuídos atiram paçocas com seus rifles com certeza será maior em Fallout 4 kkkkkkkk, bem meu comentário foi mais sobre que notei quando saiu o trailer, muitas pessoas usando isso apenas para diminuir o game antes mesmo de jogar, no final Jogarei os dois e sairei cantarolando pelas terras devastadas “I don t want to set the world on fire”

      • Jf Fernando

        Sim concordo, grande parte das pessoas pareciam esperar algo igual ao witcher, quando falo “mesmo nível” quero dizer como comparar Máfia 2 e um GTA IV ambos são mundo aberto mas cada um se destaca por suas atributos, quem gostou do Fallout 3 quer ver muitos elementos já clássicos melhorados, nego fala de uma maneira que passa a ser um padrão ” aff ele não tem isso ou aquilo que esse game tem MEDIOCRE!!! ” sobre os mods, verdade bruxeio também tem mas a comunidade de seres que passarão noites em claro para colocar um pônei possuído que atira paçocas com seu rifle com certeza será maior em Fallout 4 kkkkkkkk, bem meu comentário foi mais sobre que notei quando saiu o trailer, muitas pessoas usando isso apenas para diminuir o game antes mesmo de jogar, no final Jogarei os dois e sairei cantarolando pelas terras devastadas “I don t want to set the world on fire”

  • indigocity

    CAra eu fiquei com uma vontade fudida de comprar esse D4…

  • Douglas Marques

    Justo vocês falando tão pouco sobre Dark Souls 3 =/ . Tava esperando um monte de teorias e tal….

    • André Campos

      Meio sem propósito por enquanto, já que depois de amanhã provavelmente teremos um monte de informação de verdade. Aí sim (possívelmente) partiremos pras teorias.

  • Kayque Alves

    Fallout 4 vai ser o goty