Cada dia que passa chegamos mais perto do fim, do fim dos botões, do fim dos controles, do fim dos jogos, do fim da vida.

Enquanto profetizam o apocalipse André, Rick, Sushi e Corraini discutem sobre Assassin’s Creed Syndicate, Duelyst, The Talos Principle e Downwell.

E para fechar eles saem às ruas com sua placas para espalhar as últimas noticias do fim do mundo, como: Os resultados da BGA (Brazil Game Awards), a conferência da Sony na Paris Games Week, o anúncio do jogo Detroit, a saída do Kojima da Konami e como isso será o fim de todos nós.

Envie Sua Pergunta!

Tem alguma dúvida, questionamento ou tópico de discussão sobre games, a vida, o universo e métodos de ganhar dinheiro? Deixe-a nos comentários abaixo ou envie seu e-mail pelo formulário de contato ou para contato@jogabilida.de. Você pode também enviar sua pergunta pelo nosso Jogabilitumblr!

Links:

  • YEY!

  • Shirokasi

    Engraçado que depois daquele apocalipse todo que o André fez de “consoles vão acabar” e tudo mais, saiu a noticia de que as vendas do PS4 estão superando as vendas do PS2 http://www.ign.com/articles/2015/10/29/ps4-sales-still-outpacing-ps2-closing-in-on-30-million

    • André Campos

      Mas isso é tipo o Donald Trump dizendo “está fazendo frio esse inverno, logo, aquecimento global é uma mentira”! =p
      Vídeo games são mais uma cultura de massa hoje que na época do PS2 e as pessoas que tem grana e interesse pra comprar um PS4 hoje ainda são as cresceram nos anos 80/90. O meu argumento era que essas pessoas aos poucos serão suplantadas por outras que se importam cada vez menos por jogar vídeo games dessa forma.

      • Eu torço mt para que vc esteja errado André haha

      • Lucas Ohsawa Nakai

        Por isso que temos que incentivar nossos filhos a gostar de videogames!

  • losk

    Olá guris, adoro o trabalho de vcs.
    Sei que vcs fazem lives via ps4 e gostaria mto de ver elas ao vivo. Tem um dia e hora que vcs fazem transmissão?
    Não tenho twitter, existe outra forma de receber alguma notificação de qnd começa um video?
    Obrigado.

    • André Campos

      Cara, sabemos que temos feito um trabalho bem ruim com isso. Nesse exato momento estou trabalhando num calendário que ficará aqui mesmo no site e informará as próximas atrações e coisas desse tipo.

      Você pode também assinar o nosso canal do YouTube (/jogabilidade), clicar na engrenagem ao lado do botão que diz “Inscrito” e pedir para te enviar as notificações do canal. Dessa forma, sempre que começarmos uma transmissão, você será avisado por email! =)

  • Lucas Cavalcante

    Embora ache que a forma como jogos são hoje em dia vai fatlmente mudar, não vejo de uma forma tão drástica como o André. Primeiro: não sei se foi só um problema na forma como ele se expressou no programa, mas acho que a análise do que os jogos são e vão se tornar se extende a muito aleém dos controles. Usando o mesmo exemplo do CD e do Vinil, o álbum, a música, são os mesmo independente do formato que eles estão atrelados, e mais do que isso, novos álbuns e artistas surgem, sempre se adaptando às nosvas tecnologias, e isso não significa que a música de hoje é necessáriamente pior do que o que foi na era do vinil. O mesmo se aplica ao cinema, aos livros, ao teatro: as ferramentas, as tecnologias e as formas como elas são apresentadas não pedem por uma inferioridade automática ao passado. Agora, se vamos falar de uma mudança na ESTRUTURA do mercado e da industria como são hoje, proveniente de diversos fatores, inclusive a bolha dos 3A que o Rick citou, sou obrigado a ser pessimista. Acho que sim, o mercado e as tendências demandam jogos cada vez mais simples e práticos, com uma complexidade menor e uma maior facilidade de acesso, como podemos observar pela tendência do free to play por todos os lados, incluive cada vez mais dentro da esfera mobile. Com o tempo, na minha visão, coisas como profundidade de enredo, complexidade de mecânicas e atenção aos detalhes vão se tornar cada vez mais raros com o tempo, perdidos em um mundo que preza cada vez mais por uma simplicidade e minimalismo.
    Enfim! Perdão por mais um comentário ridiculamente grande, mas senti a necessidade de me manifestar :p

  • Pingback: Vértice #61: O Fim Está Próximo | Podflix()

  • Crow

    André tem algo que eu gostaria de acrescentar na discussão do final, o público que você se refere de mobile é o público que caso não tivesse esse tipo de jogo acessível para eles, os mesmo nem procurariam jogar, é o antigo público non-gamer que joga os mobiles, por isso é tão grande, como foi dito já aqui que o público não-gamer é maior que o gamer, é esse o motivo desse mercado está em ascensão, mas o verdadeiro público de raiz (meio babaca falar isso) não trocaria um joystick por exemplo para algo pior, o Vinil como foi citado, muita gente acha melhor que o CD, mas isso é por ser vintage, porém é indiscutível a qualidade do CD, se não até hoje usaríamos Vinil por ser superior, a tendência é melhorar. Tem mercado para todos, nenhum vai devorar o outro, ok que algumas empresas vão achar melhor aderir ao mobile por justamente pegar um público maior, porém como o Jogabilidade o público padrão de video-game é fiel.

    • André Campos

      Eu concordo que CD tem qualidade melhor que o Vinil, embora muita gente vai discordar. Mas e música por streaming? Tem uma qualidade claramente inferior a do CD e ainda assim já é incomparavelmente mais popular e o CD já é hoje em dia uma raridade.

      Quando outros fatores pesam mais (acessibilidade, por exemplo), a qualidade pode ficar em segundo plano. E assim como nossos avós diziam “essas crianças de hoje em dia não sabem o que é brincar na rua”, nós diremos “essas crianças de hoje em dia não sabem o que é jogar um jogo de verdade”. E elas vão responder “ah, tá bom vovô, volta lá pros suas quinze alavancas e 30 botões”.

      • Crow

        Eita porra o André me respondeu, já posso dizer que zerei a vida, nem argumentar de volta vou mais.

      • Cara mas acho que talvez você esteja focando muito na questão do “controle”, essa reprodução da ideia de vinil > CD > streaming poderíamos transpôr mais para o campo de “console comum ligado a TV > console com acesso cross (se tivemos um console como promete ser o NX em que você pega um game e pode jogar tanto no videogame quanto no controle/portátil) > jogos streaming através de algum micro aparelho”.

        Eu tenho medo dos games perderam seu valor e profundidade, se tornando algo extremamente casual, mas acho isso difícil. Com certeza o jeito como consumimos jogos mudará, mas isso é normal: nos meus vinte e poucos anos de vida eu me adaptei do PC enorme amarelado para um PC compactado, depois um notebook e ultimamente um surface. Entretanto ironicamente nenhuma dessas tecnologias substituiu o PC padrão para meu trabalho com design, plataforma onde eu tenho maior estabilidade, maior profundidade.

        Mas pensando no “pior” e supondo que você esteja certo, quando você disse que a geração que descobriu os games pelo celular terão essa visão como base quando forem criar jogos, possivelmente essa geração estará muito mais preparada para criar um jogo tão imersivo e tão competente com a ideia de mobile/touch que será algo muito superior, muito mais fluído e autêntico do que qualquer jogo do tipo que temos hoje em dia. Eu acredito sinceramente que esse conceito é que futuramente fará a ideia de realidade virtual se tornar algo sólido e necessário.

  • leoleonardo85

    O touchzinho do DS4 tem sido muito usado nos jogos de PS4?
    O WiiU fez sucesso com seu Gamepad?
    O VITA tá vendendo bem em todo lugar?
    A Rovio tá faturando como nunca?
    A Zynga nunca esteve tão bem financeiramente?
    Fazenda Feliz continua trazendo para o seu serviço os jogadores de COD?

    Respondendo a todas essas perguntas vemos que o futuro dos videogames está muito bem assegurado.

  • jojoka

    Ouvir a opinião do André no dia em que a Activision/Blizzard comprou a King por 6$ Bilhões de dólares torna tudo muito mais poético.

  • SmokeE3 .

    Sobre óculos VR, já pensou num aplicativo que vc controla um carro e anda pelo google maps? vc poderia visitar qualquer lugar que já foi escaneado, como se estivesse na própria cidade!

  • Toru Dent

    Excelente o final .. a música .. os extras ..

  • Schmidt

    Não to conseguindo baixar esse episódio de jeito nenhum

  • Felipe Santos

    Fala galera do Jogabilidade! Parece que esse episódio não está no iTunes. Abraço.

  • Na descrição dos apps sempre tem um “compras no app” abaixo do “gratuito”. Também tem o valor das compras em média no app quando você abre a descrição completa do app no Google Play.

  • Sempre que alguém fala de um jogo grátis bom para celular eu só lembro da merda que a EA fez com PvZ2 🙁