was successfully added to your cart.

Podcast? Ah sim, você veio ao lugar certo! Agora só precisa desvendar seus mistérios. Por onde alguém de longe como você pode começar? Fácil, basta injetar essa misteriosa solução em seus ouvidos.

Quase dois anos depois, nossa trupe de corajosos caçadores volta a se reunir. André CamposEduardo Sushi recebem Douglas Pereira e Fernando Mucioli (do Calibre Lordal) para enfim discutir e tentar compreender as diversas facetas e mistérios de Bloodborne.

Embarque conosco numa viagem pela agradável cidade de Yharnam, repleta de horror gótico/cósmico e mais ainda de spoilers (inclusive do DLC The Old Hunters) para descobrir o que faz dessa jornada tão diferente da que jogamos em Dark e Demon’s Souls.

Quais mudanças funcionam e quais só atrapalham? A direção de Hidetaka Miyazaki é o toque de ouro que a série precisa? Qual o chefe que o Sushi simplesmente não consegue?

E, afinal, dá pra afirmar alguma coisa que seja sobre essa história? A linha do tempo faz sentido? Como é que ninguém desconfia da Healing Church? Rom: hot or not? Gehrman é só um otaku mal compreendido? Por que a velha Yharnam ainda está queimando? Qual é a sua, Annalise? E onde as Chalice Dungeons se encaixam nessa bagunça toda?

Tá No Seu Turno!

Nossa discussão continua com você: comente abaixo ou envie seu e-mail pelo formulário de contato ou para contato@jogabilida.de. Concorda conosco? Discorda? Dissemos algo herético? Sua opinião e feedback são muito importantes! Os melhores, mais relevantes e/ou mais aleatórios e-mails serão lidos na próxima edição do DASH.

Links:

Trilha do Podcast

  • “Helix Nebula”, por Anamanaguchi
  • “Vanilla”, por Gackt
  • “Bloodborne OST”, por Tsukasa Saitoh, etc
  • “Bloodborne: The Old Hunters OST”, por Tsukasa Saitoh, etc
  • “Sakura Theme”, de Street Fighter IV
  • “Houki Boshi”, por Younha

Blocos do Podcast

  • Introdução: 00:00:00
  • Project Beast, Mecânicas, Chefes: 4:21
  • Lore e etc: 1:16:43
  • Expectativas para Dark Souls 3: 2:23:30
  • E-mails: 2:30:07
  • Borgognoni

    MEU DEUS FINALMENTE!!!!!!! OBRIGADO TE AMO JOGABILIDEIEORORRISIRSRS

  • Jacarepaguá – FÊNIX Reptiliana

    Amigos, o Linha Quente e o Jack saem ainda essa semana? =D

  • (Chloe)yuzurity

    Finalmente!! 3 horas de amor!!!!

  • IagoB028

    Aee Finalmente!
    Err.. Uma dúvida sobre o linha quente.. Mandei umas perguntas hoje pro ask, vocês já gravaram ou eu ainda tenho chances de ver minhas perguntas no próximo linha quente?

    • André Campos

      Já tinhamos gravado, mas quem sabe no próximo?

  • (Chloe)yuzurity

    Esse Dash tem muito calibre!rsrsrsrsrsrsrrs

  • Pingback: DASH #60: Bloodborne | Podflix()

  • Nacib Véio

    Aeeeeeeeeee <3

  • (Chloe)yuzurity

    nova meta do patreon : um podcast só do Rick roncando!rsrssrsrsrrs

    • slashrick

      Oi? Pq? Eles falaram disso no podcast? Que parte?

      • Thiago Nunes

        E nessa resposta parece que ele acabou de acordar assustado, haha

        • (Chloe)yuzurity

          né?? srrsrsrsrsrsrsr

      • (Chloe)yuzurity

        isso foi na leitura de e-mails Rick, que eles falaram que se tivessem um microfone sem fio poderiam gravar vc roncando! ou algo assim!rsrsrrssr

      • Gabriel Moreira

        Não falaram não, mas eu apoio a ideia hahaha

  • Marcos

    Por favor, nunca tirem as participações sempre pontuais da Ellie.

  • El Luchador

    Meu jogo favorito desta geração, até o momento.
    Jogo completinho com a expansão platinado com sucesso!
    o/

  • Andrey Santiago

    Preparando meu ouvido para ter orgasmos com esse podcast!

  • Jonathan Menegalli

    Dash lordal, melhor dash.

  • ednaldofilho

    Ótimo show, apesar de não ter um ps4 reconheço que Bloodborne é um otimo game.

  • lucasssotero

    Discordo de algumas coisas e acho que outras não foram citadas mas num geral é um bom resumo da história.

    • Sushi0

      E esse seu comentário resume a história de bloodborne.

  • Artur Oliveira

    Ótimo podcast! Já acompanho o Jogabilidade a um tempo mas é minha primeira vez comentando um podcast. Bom, como fã da série souls fico muito puto de não poder jogar o jogo pois não tenho um ps4, ainda mais que gosto desse estilo vitoriano do jogo. Pelo que vi em vídeos e comentando com amigos que jogaram o jogo, ele parece ter mesmo a melhor ambientação da série Souls. A arquitetura da cidade é fantástica e realmente deixa o jogador com a sensação de que está em uma cidade na era vitoriana. Ainda espero algum dia poder jogar o jogo.

    Outra coisa que queria falar é sobre um jogo que joguei ano passado, e se tornou meu favorito ( empatado com Dark Souls 1, mas os jogos não tem nada a ver um com o outro) que é o LISA: The Painful RPG. Queria recomendar o jogo pra vocês eventualmente falarem em um dash (não sei se aceitam sugestões de jogos, mas emfim). O jogo é um RPG pós – apocalíptico que se passa em uma terra onde todas as mulheres foram mortas por um evento misterioso, e por consequência o jogo está cheio de pervertidos e loucos. O jogo começa quando o protagonisa, Brad, um homem de 30 e poucos anos acha um bebê ( uma menina) perdido, e cria ela com a ajuda de seus amigos. O jogo é devastador, e tem momentos muito tristes ( é provavel que vocês chorem caso joguem ele) mas também tem um humor negro genial, e é um dos jogos mais engraçados que já joguei. O jogo tem uma sequel chamada LISA: The Joyful, que é muito mais curta, e uma prequel chamada LISA: The first, que é um jogo de rpgmaker parecido com Yume nikki. Não é necessário jogar o LISA the First pra entender o The painful, mas explica um pouco do passado dos personagens e o por que que eles agem da maneira como agem.

    Desculpe se o comentário foi muito longo, e novamente ótimo podcast.

  • Hector Bonilla

    Nunca joguei!

    • tem PS4?

      • Hector Bonilla

        Precisa? Eu pensei que conseguiria jogar no meu Neo Geo, até comprei o cd…

  • El Luchador

    Só tenho uma dúvida…

    A HUNTER IS A HUNTER, EVEN IN A DREAM?

  • K’

    Sensacional. estão de parabéns esses rapazes.

  • Dennis RBG

    Caras, parabéns! Que papo agradável. Nunca joguei bloodborne, mas ainda assim curti muito a conversa. Me lembrou os velhos tempos do MRG.

    • El Luchador

      Sdds de quando o MRG era bom.
      Faz tempo…

      Hoje parece que é feito sem vontade ou é uma grande publicidade de algum produto.

      Triste.

  • Fabricio Santos Roncarati

    Parabéns a todos, ótimo podcast! Já assinei também o Calibre Lordal no youtube, só tinha ouvido falar dos caras mas não tinha ouvido nada ainda deles.
    Me senti mal quando vocês falaram que é fácil dar o parry, algumas vezes ele demora até pra sair comigo kkkkkkkkk

  • Creativezr

    Vcs “linkaram” a imagem da “Doll vs. Winterlantern” no lugar do video Trailer de “the old hunters”.

  • VictorHK1

    Nem ouvi ainda, só sei que vai entrar no meu top 5 podcasts, será que bate o Now Loading de Lan Houses?

    • Gaspar

      Nossa… Existe tanta coisa…

  • Comecei a jogar Bloodborne anteontem no PS4 do irmão da minha namorada e, PUTA QUE PARIU, nunca me senti tão frustado e com o coração na boca em um chefe da série souls como eu me senti lutando contra o Gascoigne, no final das contas mesmo usando a caixinha de música e tacando moquetel colotov não consegui derrota-lo (minha namorada se encarregou disso)

    Curiosamente, sempre tentei mostrar Dark Souls pra ela e ela nunca curtiu muito, depois de dias jogando ela passou das gargolas e largou o jogo, já o Bloodborne pegou ela de vez, derrotou a cleric beast e o gascoigne e já tá jogando melhor que eu, sendo que eu tenho centenas de horas no Dark Souls 1

    Minha impressão de Bloodborne até o momento é de puro ~awe~, a remoção do escudo e a movimentação muito mais rápido me deixa sempre a beira de um infarto, sempre quis jogar Dark Souls rolando igual um maluco e dando combos de 10 golpes no inimigo, parece que esse jogo foi feito pra mim <3
    Obrigado pelo Dash e parabéns pela jogabilicasa!



    (notice me dougão-senpai)

    • ps.: achei genial o gackt tocando de fundo na hora da apresentação do calibre lordal, um detalhe tão simples e tão bem bolado

  • SmokeE3 .

    Pularam Dark Souls 2? Eu não entendo pq vcs não gostam deste game da série (ou gostam muito menos). Foi comentado em algum Cast?

    • Outrem

      Foi. Neste cast eles explicam. Eles vão do DS2 com o DS3.

      • SmokeE3 .

        Explicam? em que momento?

        • El Luchador

          Logo no início.
          Oo

          • SmokeE3 .

            não, eles não explicam o porquê de eles acharem dark souls 2 ruim, só dizem que é ruim com um jogo da série Souls mas é bom como um jogo.

          • Jaime Nunes

            Eles dizem ué, dizem que não gostam do level design, dos chefes porque são desinteressantes, já disseram em outros programas que a história também é menos interessante que a do primeiro, e etc… Mas nesse cast pelo menos eles dizem que dark souls 2 é OK, e não ruim de fato.

  • Outrem

    Como alguém que não gostou de Dark Souls 1 e amou Bloodborne (por motivos como ele ser mais agressivo, mais rápido, mais fácil de dar parry, enfim, achar ele gostoso de jogar, e fashionborne > fashion souls) tenho quase vontade de jogar Dark Souls 3, o problema é que ele ainda é Dark Souls e não Bloodborne 2. Vou fazer que nem fiz com Bb, vou esperar o jogo sair e ver o Sushi jogar pra ver se quero ou não comprar.

    • Kelvin Ricardo

      O Dark Souls 3 tá bem parecido com Bloodborne, pelo menos o que mostraram até agora. Acho que eles vão unir o melhor dos dois mundos. Acho que você deveria dar uma chance.

  • Ícaro Melo
  • DOUGÃO IS ALIVE!!! 😀

  • Whateverman

    Finalmente!
    E, o link do trailer está errado ali…

  • Gugu Punk

    Sobre o Ludwig, compartilho da dor do André. Comprei a DLC a pouco tempo e estou jogando ela no NG++.
    O Ludwig foi DE LONGE o boss que me deu mais trabalho, foram 3 dias na rotina de morrer, morrer muito, farmar frascos de sangue, upar uns níveis, voltar nele, morrer, morrer mais… Chegou no ponto que achei que não conseguiria passar do primeiro boss e aqueles U$20 teriam sido gastos em vão. Mas enfim, depois de umas 50 tentativas, eu consegui matar o infeliz (único boss da DLC que matei até agora).
    Agora tô preocupado porque dizem que o último boss da DLC é o mais difícil do jogo. COMO DÁ PRA SER MAIS DIFÍCIL QUE ISSO!?!?!?

    • El Luchador

      Cara… eu também joguei o DLC depois de ter platinado, então eu joguei no NG+++.
      Sofri um pouco pra matar o Ludwig, mas não a ponto de achar que seria impossível.

      Agora…
      O último boss…
      cara..
      Sem sacanagem…
      Foi de estuprar a alma.

      Boa sorte!

      • Outrem

        Eu respeito muito todos vocês. Também só fui jogar a DLC no New Game +2 eu os chefes tavam uma sacanagem de difícil. Com essa personagem eu larguei a toalha e fui invocando NPC pra matar os chefes (o que me f*deu no último já que não tem NPC pra te ajudar e os jogadores estão mais pedindo ajuda do que se oferecendo pra ajudar, mas depois de 6 horas achei um cara que sabia o que estava fazendo e matamos o chefe juntos). Estou jogando com outro personagem agora no New Game normal e vou tentar a DLC de novo.

    • Kelvin Ricardo

      Estranho… Já eu sofri mais na Maria do que no Ludwig, completamente diferente das outras pessoas.
      Quanto ao último Boss… Prepare-se psicologicamente, meu amigo.

    • JURIM-KILLZONE

      Fica tranquilo cara, tenho a platina e tbm já matei todos os chefes da DLC no NG+8 solo, e off-line, e posso dizer com toda certeza do mundo, o Laurence, o Primeiro vigário é sem dúvidas o mais difícil, na minha opinião o último chefe (Órfão de Kos) é MUITO mais fácil e rápido de se matar, e perto do Laurence o último boss é mamão com açucar…

      PSN: JURIM-KILLZONE

      PS: Aqui vai o meu vídeo derrotando o Ludwig no NG+8 lvl 253

      https://www.youtube.com/watch?v=cM5RlZJZMAI

      O resto dos chefes estão no mesmo canal…

      • Gugu Punk

        Bom, atualmente só falta o último boss da DLC.
        O Laurence também deu bastante trabalho, mas nem se compara ao Ludwig. a Maria foi até fácil comparada aos outros… acho que minha dificuldade é com monstros gigantescos.

        • JURIM-KILLZONE

          Mas o Laurence é praticamente do msm tamanho do Ludwig… No mais, no NG+8 o Laurence é de longe o pior deles, se vc ver o meu vídeo, verá até msm que ele perde menos energia quando leva danos que qualquer outro chefe, a dificuldade dele nesse nível é tamanha, que ao menos pra mim ele ficou mais difícil que o Ludwig e a Maria juntos…

          https://www.youtube.com/watch?v=w4MQnbRcGb8

  • Sobre o e-mail falando do bátima, realmente é bem provável que foi aquilo, se reparar o jogo está em um nível visual muito acima do que estamos vendo no PS4 e XONE, a coisa está muito impressionante, é bem provável que tenha sido feito em baixo nível.

    • O cara no email deu uma “groselhada” forte, ali. Se fosse uma questão de “ASSEMBLY” agora então é que seria mais fácil programar para tudo: tanto o X1 quanto o PS4 estão utilizando processadores X86 agora, igual à qualquer PC rodando Windows. O que MUDA MESMO são as chamadas às APIs do Sistema Operacional, essas sim, podendo ser bem diferentes de um para o outro (mais próximo de PC para X1, ficando um PS4 um pouco mais distante). É que nem programar para Windows, Linux ou OS/2: é tudo PC, tudo X86, mas o sistema operacional e seu suporte através de suas bibliotecas podem fazer toda a diferença aqui, na hora de portar e/ou otimizar alguma coisa

      • Mesmo assim em Assembly você precisa alocar memória, fazer spool e a porra toda e isto muda de hardware para hardware, e não só isto, o tempo de leitura muda e por isto fica ainda pior. Assembly é tudo na mão.

  • Lucas Vinicius

    Falaram tanto do Gascoine mas esqueceram de falar da quest line da familia dele 🙁 E eu concordo com os meninos Sushi acho que os caraçadores começaram por serem pessoas talentosas mas depois que o bagulho começou a fica louco(talvez depois da morte da maria ja que tem um tumulo para ela) o German com a ajuda do Laurence criaram o sonho do caçador e ai começou a onda de varios caçadores e derivados.

    • Outrem

      Eu acho que o German criou os caçadores inicialmente para explorar as tumbas e depois que o bagulho ficou sério ele criou o sonho do caçador.

  • Gabriel Valente

    Bom episódio do Dash, tirando a choradeira recorrente sobre Dark Souls 2.

  • Wilkson Luiz Silva

    Quando eu receber meu cartão
    Vocês vão ganhar mais um patrão .

    • André Campos

      Rimou!

  • Outrem

    O diálogo nessa cena da Bloodletting Beast na verdade é do Patches Assim como em Demons e Dark Souls no final da side quest dele ele vai pedir por perdão, se você o perdoar ele passa a aparecer nas Chalice Dungeons vendendo items.

  • Pandelicia

    Embora não tenha chegado perto do jogo pela escassez de um ps4 na minha vida, ouvir essa galerinha é sempre interessante, e também ajudou a trazer minha sede por coisas lovecrafteanas de volta. Agora a pergunta que não se cala na minha cabeça é qual diabos é a música que toca no início da leitura de e-mails?

  • Cara, bloodborne é gostoso de se assistir jogando. No meu caso que nao tenho ps4 é claro, imagina joga-lo…. Enfim, Otimo DASH e quem DS3. Sou da legião que ama a serie souls graças a voces!

  • Gaspar

    Eu finalizei Bloodborne + Old Hunters e assisti duas playthroughs completas com DLC do jogo (sem contar a Lore Run do Calibre Lordal que estou assistindo agora) e posso dizer que ainda tem uma coisa ou outra que não entendi do plot. Parece ser BEM mais aberto que o de Dark Souls! Espero que esse podcast esclareça algumas dúvidas. E Dougão é sempre um plus!

  • Danilo dos Santos Ferreira

    Ola Pessoal, não sou gamer nem jogo Souls, apenas gosto muito do jogabilidade, alguém poderia explicar o que um Perry e um Lutty (acho q assim que se escreve) ?
    Abraços.

    • Anderson

      “parry” é você desviar ou interromper um ataque contra você e acho que você se refere a palavra “loot”, se for o caso são os itens deixados por inimigos nos jogos, em português seria “pilhagem” ou talvez “despojos”.

      • Danilo dos Santos Ferreira

        Vlw Anderson por responder minha duvida, Ajudou.

  • João Paulo Gonçalves

    Pensei: é hoje que eu vou entender essa história do Bloodborne!

    Por mais que o cast tenha ficado sensacional, continuo sem entender bulhufas. 🙁

    • Sushi0

      Essa é a história de Blooborne hahahaha

  • Henrique Tavares

    Que nostalgia essa voz de André do NowLoading nos emails haha

  • Edimilson Prazeres

    Não sei se alguém mais faz isso, mas todas as vezes que eu converso com a Doll, sem exceção, quando ela termina de falar eu faço o gesto Hunter’s Salutation.

  • Paulo Luiz Costa Borini

    Incrível como eu nunca parei para ouvir os podcasts de vocês mesmo já os conhecendo a uns 2 anos ou 3 anos pelo Jack. Bom, pelo menos agora tenho muito conteúdo para aproveitar 😀
    Tenho uma dúvida, vocês acham que Bloodborne tem chance para ser lançado para PC também? Não tenho o PS4 ainda.

  • Dudley_o_Boxista

    FINALMENTE OUVI. Sobre os chefes, eu adoro o Logarius, como vocês mesmo disseram que a área de Cainhurst parece Castlevania, ele me parece uma luta sensacional com a Morte. Também acho o Gascoigne uma das melhores batalhas do jogo. Outros dois que não citaram e que amei enfrentar são Gherman, que tem uns golpes lindos de ver, além de ser num cenário poético (saudades MGS3). E por fim, a luta contra a Yharnam, acho as fases dela bem únicas, uma luta contra uma humanóide mas bem diferente das lutas contra caçadores. Em questão de chefes, acho o Bloodborne quase tão bom quanto o primeiro Dark Souls, temos uma variedade grande de chefes com diversas lutas memoráveis. Nunca vou esquecer das minhas lutas contra a Maria e o Órfão onde o golpe final foi um parry de vida ou morte. Talvez no quesito de questline esse seja um dos jogos mais fracos, mas realmente não me incomoda muito, ele faz todo o resto tão bem que não me fez tanta falta.

    Uma coisa que vejo constantemente, essa adoração de Demon’s Souls enquanto Dark Souls 2 só leva pedrada. E tem TANTA coisa bosta em Demon’s que eu realmente não entendo. Pra começar, acho o Demon’s Souls o jogo mais lento e pesado da série, e não curto esse estilo, prefiro o jogo mais veloz como nos sucessores. Demon’s não tem Estus e é horrível de farmar. O sistema de upgrade de arma é de longe o pior, com respawn bem cagado de lagartinhos. Temos ainda as tendências citadas no podcast que são boas só no papel. Pra mim da Mina e de Valley Of Defilement só salva uma coisinha ou outra. Sei que tem coisas muito boas também, como a parte de Boletarian Palace, ambientação no geral e história. Mas pra mim ele não consegue o suficiente pra se equiparar a Dark Souls e Bloodborne, ficando no meu Rank ao lado de Dark Souls 2, ambos excelentes jogos, mas que não conseguem manter o nível dos outros dois. Eu até defenderia Dark Souls 2 aqui, e isso que sei bem das cagadas dele, mas vou deixar pro futuro podcast sobre o 3.

    Curti demais o podcast, ficou bem dinâmico, e a participação do Dougão e do Tengu sempre adiciona um algo a mais nos podcasts da série. Agora é ficar no aguardo de DS3, pra ter mais exploração, level design, chefes e um podcast da melhor qualidade =D

  • ogeid

    SPOILERS (especulativos)

    Quanto a relação da “Presença da lua” e a lua vermelha, tenho uma teoria. Penso que esse Great One se enfureceu com a audiência entre Mergo e a escola de Mensis ou simplesmente é inimigo de Mergo, instigando a praga das bestas de forma a forçar o surgimento de caçadores habilidosos. Esses caçadores vão para o sonho e são instruídos por Gehrman (a mando da Presença da lua) a eliminar Mergo com o pretexto de “parar” a fonte da praga, quando na verdade isso apenas satisfaz a vontade dessa Presença, que já não tem mais a necessidade de instigar a praga (pelo menos até ela encontrar outra utilidade para os caçadores).

  • Giovanni Romanelli

    Re-ouvindo o cast em tempos de lançamento de Dark Souls III (aguardando a versão de PC sair em abril) e, após finalmente termina-lo em preparação para o III, só digo:
    Precisamos falar sobre Dark Souls II.

  • João Dobbin

    Pessoal, gostei do DASH, MAS achei a estrutura inferior à do cast de Dark e Demon’s Souls. Gostava mais de vocês narrando a jornada do jogador e dando contexto de lore por área. Em alguns momentos vocês saltaram de lore em lore sem um contexto melhor. Um bom cast, nonetheless.

  • Antonio Carlos

    O único personagem que tem naturalmente o dash do Osso do Caçador é a Maria, o restante usam o Osso do Antigo Caçador e apartir dai eles dão a dash (assim como nos), dando a entender que esse osso é de fato da Maria.
    Quando se mata o Koss temos uma fala especial da boneca, que diz algo do tipo, “Gehrman está dormindo mais tranquilamente ultimamente”.

  • Gabriel

    cara, que gastura dos caras falando “blúd”.

  • Pingback: DASH #83: Você Joga com o Meu Jogo? (Vol. 2) | Jogabilidade!()