Após quase um ano lutando para sair da caixa o inesperado acontece e o mundo todo se torna uma caixa repleta de pessoas, animais coloridos e o fim da humanidade como a conhecemos.

E para fingir que nada disso está acontecendo, André, Rick, Sushi e Corraini se juntaram dentro de casa e longe desses seres endiabrados para falarem o que acharam do Harry Potter and the Cursed Child (com alguns spoilers), novo livro da série, das aventuras de Ricardo from Brazil em Los Angeles, mais comida, restaurantes, lamen e o documentário Iverson, sobre a vida e carreira de Allen Iverson.

Tem algum feedback, sugestões de filmes, músicas, séries, apresentações de balé ou qualquer outra coisa? Deixe-a nos comentários abaixo ou envie seu e-mail pelo formulário de contato ou para contato@jogabilida.de.

Links:

Escutar

Adicionar à Playlist Baixar

Trilha do Podcast

  • “First Crush”, por Saberpulse
  • “Rough Diamonds”, por SCREEN mode
  • “Space Jam Theme”, por Quad City DJ’s
  • “Harry Potter Theme”, de Harry Potter
  • “Sorceress”, por Opeth

Blocos do Podcast

  • Ricardo in USA: 00:06:18
  • Restaurantes Lamen-táveis: 00:35:03
  • Iverson: 00:49:58
  • Harry Potter e a fanfic amaldiçoada: 01:05:49
  • Henrique Tavares

    Cursed Child é um fanficão safado mesmo. O meu desprezo é tanto que a melhor coisa que posso fazer com ela é RIR MUITO do quanto é ridícula. Quem se sente assim, por favor ouça o Animagos onde pegam um cara que não sabia nada e eles contam a história para ele durante a gravação. Eu não costumo dizer isso, mas eu CHOREI de rir.

    http://animagos.com.br/2016/06/17/podcast-animagos-12-cursed-child-fanfic-de-jack-thorne/

    • André Campos

      Caralho, só a premissa disso já alegrou meu dia! Valeu!

    • Thais Leal

      eu tenho a seguinte teoria: a Rowling queria que Harry Potter tivesse acabado com o último livro. Mas aí geral ficou pedindo pra ela escrever mais, expandir o universo e os caralho… mas ela só quer ficar deboas escrevendo os livro de detetive e de bad vibes dela. Como nós não deixamos HP morrer no seu auge, ela resolveu nos punir coletivamente transformando a série dela em uma versão triste e distorcida do que era outrora grandioso e belo.

      Ela está DELIBERADAMENTE dando as PIORES IDEIAS POSSÍVEIS pra HP (ou ela tá usando as piores ideias que já mandaram pra ela) pra ver até onde vão com ideias e plots cada vez mais cagados, até o ponto em que todos achem tudo relacionado à série uma merda e finalmente deixem a alma dela descansar

      • Henrique Tavares

        Hahaha, olha que eu acho perfeitamente possível! Tenho uma parecida com a sua: ela quer ver qual o limite que os fãs vão para lamber as botas dela, e olha, ela não chegou no limite ainda, tem gente em muito conflito e se recusando a admitir o quão ruim foi

  • Damian Schelling

    Fui ouvir o Podcast enquanto almoço, e tiver que ficar ouvindo papo de bosta quentinho….que erro 😛

  • Daniel Neves Araujo

    Mano, que agonia ninguém saber que federado nada mais é do que ser cadastrado na federação desse esporte. Federação é o órgão geralmente estadual que por sua vez é filiado à confederação nacional desse esporte. E mesmo em nível amador, os campeonatos mais organizados tem que ter os times e atletas registrados, ou seja, federados.

    • Manteiga No Biscoito

      Pois é, o nome já é obvio.

  • Mikael de Freitas

    Mais um programa fantástico, eu amo os programas do feed “não games” :3 Adoro quando vocês falam da vida cotidiana e de comidas. Ainda espero um programa sobre fim de relacionamentos, onde vocês contariam como superaram relacionamentos! Um grande abraço.

  • Márvio

    Acho curioso/estranho quando algum integrante comenta algo do tipo que aconteceu neste episódio: O Corraini assinou o Netflix. Sendo que ao que parece, outro(s) integrante(s) da casa já assinam o serviço. Outra vez acho que o Sushi comentava que não poderia jogar um título que era exclusivo do Xbox One, pois não tinha o console.

    É uma curiosidade minha, mas vocês não compartilham as coisas? Ou existe uma política na casa de o que compartilhar ou coisas do tipo?

    • slashrick

      Não gosto de compartilhar minhas contas e curto ter minhas próprias coisas =P Acho que os outros são um pouco assim tb.

      • Márvio

        Entendido.

  • Lincom Ramos

    Eu achava que os vira-tempos só permitiam realizar viagens para algumas horas no passado e não décadas como é mostrado nessa nova história.

    Agora não sei se dão a entender isso no terceiro livro ou se foi algo que criei na minha cabeça pra limitar a capacidade desses itens tão absurdamente poderosos.

  • Lincom Ramos

    Eu achava que os vira-tempos só permitiam realizar viagens para algumas horas no passado e não décadas, como é mostrado nessa nova história.

    Agora não sei se dão a entender isso no terceiro livro ou se foi algo que criei na minha cabeça pra limitar a capacidade desses itens tão absurdamente poderosos.

    • André Campos

      Sim, eles falam que é esse o caso no terceiro livro, mas também explicam porque o vira-tempo da nova história pode voltar por mais tempo.

  • Diego Gomes de Oliveira

    Caras, o iverson não teve uma carreira curta. Ele foi escolhido no draft de 96. 14 ou 15 anos para um atleta é uma carreira longa.

    • Curta no prime time, sem polêmicas, sem complicações do lado de fora das quadras. Ele teve 4 anos bons e foi isso. O resto é “filler”.

  • Gengriel

    Só tô passando aqui pra indicar Harry Potter and the Methods of Rationality. Não apenas o melhor fanfic que eu já li, mas um dos meus livros preferidos.

    “Petunia married a biochemist, and Harry grew up reading science and science fiction. Then came the Hogwarts letter, and a world of intriguing new possibilities to exploit. And new friends, like Hermione Granger, and Professor McGonagall, and Professor Quirrell…”

    hpmor.com

  • MarcusVss

    O Auto da Compadecida também é escrito nesse formato de teatro e é ótimo de ler, então não acho que é uma coisa que necessariamente estrague o livro.

  • Sobre termos ofensivos e antiquados (mancebo, teta de nega e etc): Sabe aquelas camisas tipo regata branca? Em inglês isso se chama wife beater, ou seja, tem uma peça de roupa nos EUA que se traduz para violência doméstica contra mulheres. E o nome é utilizado até hoje em séries, jogos e filmes. Muito bizarro.

  • Kendi Kurihara

    “defensor ferrenho do Trump” Mano, essa foi bem preconceituosa …
    Não que o Trump seja boa pessoa, mas a maioria dos seus eleitores devem ser boas pessoas, assim como são os eleitores da Hilary

  • Kaue Fonseca

    Meio atrasado ,mas queria dar algumas sugestões para a aventura do Sushi.
    Cara, tenta ir no espaço Kazu, é o concorrente direto do Aska. Os caras são especializados em caldos de missô, bem espesso, originário do norte do japão (Hokkaido). Na minha opinião é o melhor de todos os lamens.
    Sobre o Aska, o atendimento de lá era bem ruim há alguns anos, eu mesmo ja fui expulso quando demorei demais e resolvi pedir uma coca. Fiquei uns anos sem ir, mas quando voltei, vi que mudou bastante e o atendimento melhorou muito. Tenta ir lá um dia pois o tonkotsu lamen (caldo feito com os ossos do porco) é muito bom, e o guioza é o melhor de SP.
    E a ultima dica é o Bueno, um restaurante/izakaya que serve Chanko Nabe, o prato oficial dos lutadores de Sumô. Como você curte kare, pede o Kare Chanko, que é absurdamente bom. 😉