was successfully added to your cart.

Sejam bem vindos à mais um episódio do JACK, este clube do mais alto garbo e elegância que chega mensalmente em seus ouvidos para discutir animes e mangás!

Nesse terceiro encontro da temporada, Superintendente Rick, Barão SushiRaugrave André recebem novamente a convidada da vez: a Brigadeiro Míriam Castro! E nessa agrupação revolucionária, impactante, extravagante e mal explicada, eles dissertarão sobre Akira!

Filme importantíssimo para a popularização da animação japonesa mundialmente, dirigido por Katsuhiro Otomo, também criador do mangá que deu origem a tudo, conta a história de um grupo de jovens rebeldes que caem de cabeça numa trama envolvendo o governo, conspirações, crianças paranormais e o fim do mundo (provavelmente)!

Ao final do debate, um dos outros membros será sorteado e escolherá o tema da próxima reunião. Mas caso já queira saber de antemão, clique aqui.

O que achaste?

A sessão do clube continua com você: comente abaixo ou envie seu e-mail pelo formulário de contato ou para contato@jogabilida.de. Concorda conosco? Discorda? Dissemos algo herético? Sua opinião e feedback são muito importantes!

Links:

Trilha do Podcast

  • “Moonlight Blues”, por Bruce Maginnis
  • “Battle Against the Clows Theme”, de Akira

Blocos do Podcast

  • Tetsuoooooooooo!: 0:00:00
  • Henrique Tavares

    Mas me caiu os butiá do bolso.

    Não tava esperando por essa, que tema foda.

  • Vai ser legal!

  • Daniel Sas

    Vendo Gol 98

  • Gabriel Melo

    AKIRA, é uma obrigação para quem é fã de ficção cientifica, tanto anime como Mangá, ele foi intitulado como um dos 25 quadrinhos mais importantes da historia, e vai ser relançado aki no brasil, quem quiser fique de olho ; )

  • odair

    COMO ASSIM QUEM VÊ O FILME DO GHOST IN THE SHELL HOJE NÃO GOSTA? Eu vi esse ano e gostei pra caramba

    • Sushi0

      Claro que não será unanime, alguém vai gostar, mas a grande maioria que vê hoje em dia não curte o filme.

      • ogeid

        Eu gostei também, porém o filme se sustenta mais sobre a exploração de conceitos filosóficos e tecnologia do que uma história guiada pela trama ou personagens em si.

        • Kirano

          Então, quando se diz que “hoje em dia não vão gostar” se diz geralmente por dois pontos: Tom e Narrativa.
          Os dois pontos até os anos 90 tinham uma passagem mais lenta, quanto após isso você vê filmes mais rápidos. Animes, filmes e outros antigos, é normal você ter uma cena de 2~5 minutos parada, com pessoas andando. O que hoje isso é impensável. Eu realmente esqueci qual o filme, mas era um filme que em determinada cena mostra os dois protagonistas se distanciando apenas com a música de fundo e essa cena dura uns 2 mins. Ver essa cena atualmente é uma ETERNIDADE. Porque nos acostumamos com uma narrativa mais movimentada, mesmo que não tenha “ação” propriamente dita, acontecem mais coisas.
          Então quem não tem essa noção da diferença, acaba achando “chato” e “lento” coisas que são muito jogadas dentro da época em que foram feitas.

          GitS e Akira são representações absurdas de suas épocas. Akira, como falado no cast, com a extrapolação da Segunda Guerra e no meio da guerra fria, fazendo uso de alusões a isso. E GitS do fenômeno da internet.

  • müller

    KAANEDAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    • FHC

      TETSUOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

  • Vinícius Braga

    To atrasado 3 jacks, porque ainda não vi os animes dos anteriores. Mas esse vou poder ouvir. KANEDAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

  • Avelino Carobin

    O manga é ótimo, muito muito bom, recomendadissimo

  • Lucas Valgarengui

    Um anime “tipo” Evangelion é Serial Experiments Lain, tem alguma chance de ter ele no Jack?

    • Sushi0

      Por ele ser muito pedido e curto é provável que sim, só não sei quando haha

    • FHC

      Tem mais de um ano que peço Lain. Mantenho minha fé viva ainda.

    • ogeid

      Talvez o anime mais viajado que já vi.

  • Rodney

    Alguém sabe se em algum dos podcasts eles comentam sobre Hunter X Hunter? Sei que não tem um programa específico sobre, mas se tiver algum que eles comentam de relance já está valendo.

    • Sushi0

      Infelizmente não falamos nada de HxH, nem de leve

      • Rodney

        Que pena. Espero que vocês façam um sobre ainda. Parabéns pelo ótimo trabalho, continuem assim.

        • ogeid

          Quem dera mesmo, o anime é muito bom e aprecio ele tanto quanto fullmetal brotherhood.

          No entanto ele tem 148 episódios, exigiria um pouco mais de tempo para assistir.

          • Rodney

            Mas no podcast sobre One Punch Man eles chegam a comentar bem por cima do Hunter X Hunter. Deu a entender que alguns deles já leram o mangá pelo menos. Então talvez tenha chance de sair um JACK sobre. Eu espero que sim, pois o JACK é o único podcast de anime que consigo escutar. Haha

          • ogeid

            O André disse uma vez que só ele e o Corraine acompanham, não sei se ele se referia ao anime antigasso, o mangá ou o de 2011.

          • Kirano

            Qual anime? O de 2011? Eu gosto muito dele, principalmente pela pegada mais fiel ao mangá (e já que pro mangá eu tenho que esperar minha vida passar por um capitulo. Eu espero que quando eu morrer eu possa ter o final de HxH, Vagabond e Berserk)

  • Pilot

    CARAMBA, ESSE PROXIMO ANIME MEU DEUS! Essa é sem dúvida a melhor temporada do Jack 😀

    • Gabriel Macena

      Quero muito ver o que eles vão achar…

  • Gabriel Azmodam

    Ae maluco, quer um Anime mais profundo, filosofico e que o roteiro não é zuado? Ghost in the Shell… Não é tão bonito, mas é estupidamente mais gostoso de assistir.
    (Lembrando que estou falando do Filme do Akira, o Manga é de boa)

    • Sushi0

      GitS SAC é amor <3

      • Gabriel Azmodam

        As vezes eu tenho vontade de te guardar num potinho, Sushi, se é muito fofo.

  • mateuskies

    CODIO AI SIM

  • Gabriel Azmodam

    E pra vocês que cagaram em cima da trilha de Akira… Tem uma série de Remix maravilhosos feitos com as musicas do filme.
    (Eu amo aquela trilha original meo deos do ceo, não sei como as pessoas conseguem não gostar)
    https://www.youtube.com/watch?v=8nCg3D6tnLk

  • Vitor Neves

    Aproveitem e procurem o outro filme do criador do Akira, Steamboy, que é outro filme muito bom.

  • Adorador_do_Capeta

    Anime perfeito tem um nome.
    https://www.youtube.com/watch?v=cyZLOYAbp4w

    • Sushi0

      Tá aí um anime que eu preciso ver logo

      • Adorador_do_Capeta

        Mano, e diboua, pega no Bakatorrent. rsrs… qualidade boa legendado em gringrês.

    • müller

      spoiler: o cachorro NAO morre <3

  • The Tatami Galaxy? Esse realmente nunca ouvi falar :-/

  • O anime ainda está no início e o mangá está em andamento, mas espero ver aqui no Jack, no futuro, alguém escolhendo FUUKA como tema 😀

    • slashrick

      Eu to assistindo o anime e achando bem fraco, pra falar a verdade =/

      • É, eu entendo. O problema é que ele ainda está no “build up”, encaixando as peças para o GRANDE momento. Eu sei que o argumento do “insiste que melhora” é meio zoado, mas não posso falar mais que isso. Só que sem essa introdução, todo o resto perde valor, não tem peso. Eu lembro de ter devorado todos os capítulos do mangá em uma semana, praticamente, no Crunchyroll Manga (agora estou lendo conforme sai). E o anime está sendo bem fiel ao mangá. Faz assim: espera a temporada terminar e faz um binge watch. Ou então leia o mangá, no lugar 🙂

  • Fabricio Santos Roncarati

    A trilha realmente não é estupenda, mas tem duas músicas que ouço regularmente. O tema do Kaneda e a Exodus from the underground fortress.

    • müller

      o trema do Kaneda é fantástico

    • Fabumba!

      Usava o CD da trilha para dirigir a noite, impossivel dormir!

  • Fernando Savio

    “De longe não chega perto.” (Castro, Míriam)

    Esse final foi bem divertido.. hahahaha

  • Pilot

    Já que vocês meio que “gostaram” da ost de Akira, vou citar aqui uma banda japonesa que faz coisas no mesmo estilo de música, a banda Boredoms, que caminha por vários estilos musicais dependendo do album, então o jeito mais fácil de rotular em algum gênero seria o rock alternativo. E também gostaria de recomendar o album, Vision Creation Newsun, pro Sushi porque acho que ele vai gostar…
    Bom, vou deixar uma música aqui deles no comentário que é meio maluca e é parecida com aquela música de Akira: https://www.youtube.com/watch?v=Vpfo7x0bmbE

  • müller

    como assim vcs “nao gostaram” de Akira 🙁

    • Sushi0

      Como assim a gente não gostou? Só falamos que não é perfeito.

  • Fabricio Santos Roncarati

    Sobre o negócio da ameba, eu entendi isso:
    A moça fala sobre a ameba, que era uma coisinha super simples lá nos primórdios do tempo mas que evoluiu milhões de anos até chegar nos seres humanos, muito mais complexos. A ameba era simples, mas meio que já tinha o “potencial” do ser humano.
    O Akira é tipo a ameba, com o potencial de coisas que vão aparecer daqui a milhões de anos, só que agora.

    Ah, não sei nada do manga também.
    Isso que pensei é com base na última vez que vi o anime uns bons 10 anos atrás.

    • ogeid

      Eu entendi dessa forma também. A Kei disse que esses experimentos mexem com a ordem natural.

      Como se uma ameba, que possui o potencial de evoluir para um ser humano, subitamente adquirisse a mesma força que um.

      No caso a “ameba” seria Tetsuo e o “humano” o próximo passo evolutivo.

      • Fabricio Santos Roncarati

        Exatamente. Daqui a milhões de anos o ser humano vai evoluir pra alguma coisa parecida com o Akira, só que ele (Akira) já tem esse poder agora.

  • Minha opinião quanto a Akira é uma mistura maluca do que cada um de vocês falou. Eu lembro que assisti Akira pela primeira vez quando eu tinha uns 15 ou 16 anos e vi com o meu irmão e eu não lembrava direito de nada da história porque eu fiquei pescando de sono uma boa parte do filme e eu lembrava só das cenas icônicas, umas animações muito fodas e tudo mais.

    Mas eu li o mangá uns 2 anos atrás e, de fato, ele é melhor que o filme MAS, pelo menos pra mim, ao contrário do que muito dizem por aí, não acho ele tão melhor assim. O roteiro em si é essencialmente o mesmo, assim como alguns acontecimentos gerais. Muda uma coisinha ou outra e, como já devem ter falado aqui mesmo nos comentários, no mangá tá o “recheio” dessa história. Mas sei lá, quando eu li o mangá, senti que esse “recheio” não é tão gostoso assim, e houveram várias partes enroladíssimas cheias de gordura inútil que me deram tanto sono quanto o filme quando o assisti.

    Claro que tem lá seus excelentes momentos, como a construção pro conflito final entre o Kaneda e o Tetsuo, que eu acho bem foda no mangá, a aparição do próprio Akira que dá título a obra, mas como um todo… eu às vezes diria que se o filme sofre de ter coisa de menos, o mangá sofre do problema extremo oposto, que é ter coisa demais sem necessidade, e quando tenta explicar, é uma exposição gigantesca e embolada que pode ser resumida com um simples “porque sim” (não só Akira, mas outros trabalhos do Katsuhiro Otomo sofrem desse mal também, como o citado Domu e Mother Sarah). Um meio termo entre os dois seria o ideal, mas acho o mangá bom. Não incrível, só bom mesmo (o filme eu já desgostei dele, mas hoje eu aprecio melhor nem que seja só pelo espetáculo técnico, que é de cair o queixo até hoje). Num geral, aprecio o trabalho de Otomo com criação de cenas dinâmicas de ação, “fotografia” (os mangás dele costumam ter uns quadros com fluxo narrativo visual excelente) e diagramação, mas em roteiro, ele é um cara que tem boas ideias mas costuma dar altos tropeços na execução.

    E falando em coisas que beberam da fonte de Akira, acho legal citar que o Masashi Kishimoto, em um volume qualquer de Naruto (não lembro qual, mas deve ser entre o 8 ao 12, caso alguém lendo isso queira procurar por aí), onde ele fazia uns freetalks falando de como era a vida dele quando mais novo, citou que num determinado momento da adolescência, viu o pôster de Akira, logo na época que o filme saiu e ficou louco pra ver o filme. E de lá ele saiu extremamente impressionado e cita como uma influência em seu trabalho, o que muito provavelmente explica a relação entre o Naruto e o Sasuke ser um tanto parecida com o que tem entre o Kaneda e o Tetsuo em uma quantidade considerável de aspectos (até mesmo um gritar o nome do outro quando tão prestes a cair na porrada, o que me faz rir sempre que eu lembro e comparo).

    Quanto a indicar Akira pros outros, eu acho meio estranho porque a maior parte das pessoas que eu conheço que assiste Akira hoje em dia e acaba não gostando tanto é justamente uma galera que já tem mais familiaridade com a mídia anime de forma geral. A galera que fica no “WOOOOO UM DOS MELHORES ANIMES JÁ FEITOS” eu costumo ver que na maioria das vezes não são tão familiarizados assim com esse tipo de coisa, mas acabam curtindo bem mais. Não é algo que rola em todos os casos, mas pelo menos nos meus círculos de amigos e amigos de outros amigos eu costumo observar bastante isso. Mas num geral eu costumo indicar o filme mais pelo contexto e estudo histórico do que pelo filme em si, assim como o Sushi falou no podcast (pelo amor de deus, né, só aquela animação de babar já faz valer a pena ver).

    E no HYPE pro JACK de Tatami Galaxy, É um anime que eu gosto muito e talvez seja um dos meus favoritos dos últimos anos.

  • Gente, eu até respirei fundo quando o André começou “Um anime que passou no noitaminA” eu pensei imediatamente ser Psycho Pass e já tremi meu coração: “Vish, vão falar mal do meu anime preferido”. Apesar de que, eu acredito ser o único ser humano que realmente está torcendo para animes preferidos da lista pessoal como Evangelion e Psycho Pass para ver outras opiniões, se tiver alguém na edição desses que odiou eu até mesmo gostaria de ver boas opiniões e isso eu sempre posso esperar de vocês, pois nunca me decepcionam mesmo quando vão falar mal de uma obra que eu gosto e isso me deixa feliz, pois o principal vocês sempre vão entregar: criticas pessoais e bem feitas, me sinto realmente em um diálogo saudável sobre animes quando estou ouvindo vocês.

    Sore Akira: É, eu também não gostei tanto dele mas eu era muito fã da obra e dificilmente eu conseguia apontar um motivo especifico de nunca ter gostado dele no mesmo nível que as pessoas gostam e por isso nunca retornei a vê-lo, apenas esquivava de oportunidades e voltava para outros animes.

    Estou interessado cada vez mais em ouvir uma edição sobre Evangelion, em especifico.
    E no dia que alguma outra obra do Gen Urobuchi aparecer aqui é provável que eu vá surtar.

    • Sushi0

      “…se tiver alguém na edição desses que odiou eu até mesmo gostaria de ver boas opiniões e isso eu sempre posso esperar de vocês, pois nunca me decepcionam mesmo quando vão falar mal de uma obra que eu gosto e isso me deixa feliz, pois o principal vocês sempre vão entregar: criticas pessoais e bem feitas, me sinto realmente em um diálogo saudável sobre animes quando estou ouvindo vocês.”
      Uma das melhores críticas que poderia receber sobre o JACK. Obrigado <3

      • Me sinto honrado por tais palavras. <3

        Mas é realmente, ver vocês apontando as criticas em determinados animes ou até mesmo jogos, me faz ver ele de diferentes maneiras – algumas vezes são criticas que eu entendo e outras eu simplesmente não havia notado, aumentando até mesmo a forma como eu vejo uma série que eu estou consumindo, vocês basicamente fizeram isso com Makoto Shinkai, Cowboy Bebop, Fullmetal Alchemist Brotherhood, Madoka Magica e eu estou esperando ansiosamente o dia onde Evangelion irá chegar, pois Steins;Gate já será uma realidade e eu estou ansioso demais, estou revendo constantemente inclusive.

        E eu já separei papéis para secar minhas lágrimas quando One Piece ou Psycho Pass ganharem seus respectivos programas.

    • Kirano

      Ou me da os pontos fortes de Psycho Pass pra você? Eu conheço algumas pessoas que gostaram de PP mas não acham ele o “preferido” ou algo assim é apenas “mais um”. E eu tava querendo abrir alguma discussão sobre esse anime com alguém porque eu peguei uma birra com ele tão foda que eu não consigo passar do episódio 18. Então tava querendo achar alguém que realmente gostasse pra contrapor minha birra. Porque quando eu começo a falar o que eu não gosto eu só escuto um “é. realmente.” E não é isso que eu quero D:. Pode soltar spoilers a vontade.

      • Primeiramente, eu quero sugerir a minha análise na OtakuPT – desculpa fazer um jabá gratuito aqui, mas lá eu comento sobre as minhas opiniões (tentando ser imparcial, mas fã é sempre aquilo né) sobre o que eu acho de bom e o que eu acho de ruim na série e o motivo do Gen Urobuchi ter feito umas das melhores obras dos últimos tempos para os animes.

        Comentei bastante da primeira, segunda e também do filme.

        DITO ISSO, após a sua leitura ou não da análise, eu gostaria de dizer que: A Naturalidade como ele trata os seus personagens e o quão HUMANO eles são, além claro da subversão de gênero e também a desconstrução de um estereótipo japonês que, claro, só o Gen Urobuchi consegue fazer de uma maneira tão chocante. (O Episódio 11 é talvez o melhor episódio já dirigido na face da terra que eu já vi até hoje pois ver a Akane sendo destruída pelo Makishima, segurando a arma e não conseguindo disparar e vendo a amiga dela sendo morta na frente dela: Aquilo foi espetacular!)

        A narrativa ela é tão suave, os personagens são tão bem desenvolvidos e pela primeira em muito tempo ele não tem vergonha de te apresentar uma personagem homossexual de maneira estereotipada, com relevância, história que mostra um lado interessante dela e onde a sexualidade é só um fator da personalidade dessa pessoa. A própria construção do mundo é realizada de uma maneira que eu senti sendo muito bem progressiva, eu consegui ir absorvendo as informações e entendendo o que aquele mundo queria que eu entendesse dele – através da mente do roteirista, claro, ele quem está decidindo isso. E acompanhado do roteirista, está a direção do anime que eu simplesmente acho maravilhosa. Cortes corretos, trilha sonora bem colocada em momentos onde elas realmente dão uma tensão maior aos seus devidos climas – gosto bastante de uma cena da Akane no apartamento após ela falhar com a amiga dela e a trilha desse momento passa um sentimento de desilusão e falha de uma maneira espetacular.

        Eu não consigo apontar defeitos além de: animação irregular, você consegue notar quando ela decai e onde eles apontaram o dinheiro da animação em determinados pontos. Eu não tenho problema com o traço da Akira Amano, ela desenha muito bonito e me fez sentir uma nostalgia gostosinha de Reborn – saudades Reborn, Jump eu te odeio – além dos traços dela serem levados para um MOE e esse MOE ser desconstruído pelo Gen Urobuchi progressivamente durante a obra, sabe?

        As desconstruções, os personagens, o quão bem escrito alguns diálogos são, a emoção em cenas pesadas – episódio 11 é simplesmente uma perfeição, temas bem retratados que conversam até mesmo com os problemas sociais que temos hoje em dia tanto na cultura japonesa como também na nossa e aposto que em outras culturas principalmente. E, principalmente, o quão carismático um vilão consegue ser quando ele é bem escrito de uma maneira ridícula, sabe. E como eu disse em uma análise minha, é o motivo da segunda temporada decepcionar pois você sente falta daquela figura que o primeiro vilão foi e as expectativas do segundo vilão querem superar elas.

        Muita opinião de fã em cima desses argumentos, não duvido e também não nego, mas é porque eu sinto que o Gen Urobuchi ele conseguiu trazer uma parte do anime pra fora d’água – eu odeio animes e quando eu vejo animes saindo totalmente dessa veia genérica de animes do meio, eu surto simplesmente.

        Falei demais. Haha.

        • Kirano

          Valeu. Li o texto do OtakuPT até começar a falar da segunda temporada. Você tanto aqui coloca pontos sobre como tecnicamente o anime é muito bom. E nisso eu concordo com alguns pontos. Até onde vi ele tinha uma boa evolução dos personagens, colocar a Akane como orelha para explicar aos poucos pra ela (e assim pro espectador) é bem feita. Não vejo nesse anime o problema que eu tive em Madoka Magica que eu não consegui passar do episodio 4(ou 5) que é drama desnecessário e chato.
          Ai antes de explicar minha birra com PsychoPass eu tenho que me explicar. Um dos principais fatores que me fazer gostar de uma obra é sua premissa. Tenho por exemplo “C: The money of soul and possibility control”, o qual eu achei a premissa fantástica (Um banco que compra seu futuro por dinheiro) e mesmo com uma execução bem meia boca, a qual eles mataram muita coisa que eu havia pensado com essa premissa pra fazer um anime de batalha de “bichos”, eu ainda assim assisti e pude ir com a cara do negócio. Ou “Ousama Game” que a premissa e a execução são boas, mas o final fez algumas pessoas que eu conheço odiarem o todo, pra mim que foco mais na premissa que nisso, não me afetou tanto.
          Então, de volta a PP. Uma sociedade baseada em um sistema que monitora sua probabilidade de ser um criminoso. Eu achei isso fantástico. Um “Minority Report” sem a parada de ter um oráculo. É data-analisys. Isso me fez comprar a série. Como um sistema desses altera o mundo, suas implicações e afins. Então eu vou comprando a parte de como burlar o sistema e tudo mais, achei cada passo da história boa. Até descobrir que o sistema não é probabilístico. O grande segredo do sistema, a CPU de cérebros. A grande pool de pessoas sem corpo que ficam analisando os outros. E ai isso destrói completamente o argumento inicial, porque o sistema não é algo que pega tudo que você faz e analisa por uma matriz comportamental (o que foi mais ou menos pego no Capitão América Soldado Invernal, mas de maneira rudimentar) ele é apenas humano julgando humano. Não há lógica, é simplesmente um sistema de supervisionamento que deixa alguns acharem o que quiserem de outros. E isso me fez criar uma birra com o anime. Eu não tive problema com a narrativa ou construção de personagens. Concordo que a cena do episódio 11 em que a arma não funciona é excelente, a maneira como ela quebra que o sistema funciona na mente da Akane é muito bem feita. O problema é que o sistema não é um sistema, é apenas julgamento. E ai, dai pra frente eu não consegui assistir porque a discussão é sobre o sistema e eu não consigo mais comprar esse sistema.

  • Douglas Feliciano

    Primeiro Jack. que escuto, tragam mais animações japonesas que não sejam feita para otakus, nada contra e nem quero ofender que se intitula, mas é bom para variar um pouco. Consegui até assistir antes de ouvir o programa. Grande abraço e muito sucesso.

  • Malvadão

    “Ouviu Trump?” ok né, mas quem é sangue no olho mesmo é a Hillary Clinton, ou o próprio Obama, esses sim são perigosos. Por enquanto Trump é só um cara que fala bobagem, não anunciou nenhuma guerra ou algo assim.

    Bom cast by the way.

  • Victor Brígido

    Uma curiosidade interessante sobre Akira e que comprava a genialidade do Katsuhiro Otomo, são as paletas de cores utilizadas no anime. Muita das cores não seriam vistas em uma TV nos anos 80 por conta da tecnologia, porém ele já imaginava no Akira como um filme para o futuro e não se importou em utilizar certas cores, pensando não só na exibição do cinema, mas em televisões mais atuais com capacidade de exibição de cores em alta resolução, coisa impossível nas tvs de tubo da época.

  • Almighty

    Só vi AKira 2 vezes: na primeira vez, gravei na Band quando passou. A segunda, peguei um DVD emprestado com um amigo por volta de 2004. Lembro de poucas cenas, e uma delas é o Tetsuo alucinando com as vísceras caindo no chão. Cheguei a ler parte do mangá, é bem denso, tentarei retomar a leitura algum dia.

  • Fabumba!

    Eu assisti esse filme com seis anos, e me transformou no nerd que sou hoje, obrigado Katsuhiro Otomo, obrigado Jogabilidade!
    Obs: tive um cachorro chamado Akira!

  • Cristiano Rafael

    Eu quero é Tengen Toppa Gurren Lagann e com o Ivan pra ver o que ele vai falar.
    Vou fazer greve de fome aqui.

  • Dafne Braga

    Pessoal, e o Jack sobre Tatami Galaxy, quando sai? Esperando ansiosa e nada :~~

  • André Luiz Massayuki Ota

    Achei que vcs iam comentar sobre ele uhuahuhauhau
    Um filme de 1989 – Tetsuo: The Iron Man

    https://en.wikipedia.org/wiki/Tetsuo:_The_Iron_Man