Linha Quente #47: Traficast

2017-09-05T17:09:33+00:00 15 de julho de 2017|Linha Quente|20 Comentários

Você que procura a iluminação ante as diversas mazelas da existência, que anseia por trilhar caminhos menos tortuosos em busca de uma presença confortável neste plano astral, que suplica por uma migalha de sabedoria no átimo mais importante de uma rotina desregrada… Você veio ao lugar certo.

No Linha Quente, este nosso canal de sapiência e muita streetwise (todos tiramos vinte no dado e somos os Lordes das Ruas), responderemos todas as suas questões sobre qualquer assunto.

É sério. Qualquer um.

Neste quadragésimo sétimo episódio, recebemos a Mellissa Pereira e o Rafael Quina para oferecer um pouco de nossa extrema erudição sobre assuntos que passam pela putaria da vila olímpica, qual o melhor filme para morrer, como enriquecer num farol e o poder de um cepo de madeira.

Abunde-se em um lugar confortável e esteja preparado(a) para expandir os horizontes de sua mente!

Tem alguma dúvida insaciável?

Basta clicar aqui e enviar sua pergunta.

  • “Tiger Balm” por Bob Bradley/Noel Dennis
  • “Early Summer” por Miami Nights 1984
  • “Last Embrace” por Makeup and Vanity Set
  • “Dust” por M.O.O.N.
  • “Elevator of Love” por Miami Nights 1984
  • “Turing Sequence” por Makeup and Vanity Set
  • “Plus Four” por M.O.O.N.
  • “On the Run” por Miami Nights 1984
  • “Memory Cycle” por Makeup and Vanity Set
  • “Delay” por M.O.O.N.
  • “Sunset Cruise” por Miami Nights 1984
  • “Senses Dynamics” por Makeup and Vanity Set

  • Pergunta 1 – 1:58
  • Pergunta 2 – 7:55
  • Pergunta 3 – 13:22
  • Pergunta 4 – 19:06
  • Pergunta 5 – 27:06
  • Pergunta 6 – 33:23

  • HAHAHAHAHAH, não sei se foi inspirado nesse teste, mas segue aí de curiosidade:

    Quantas crianças de 5 anos você consegue lutar.

    http://www.nerdtests.com/mq/uttake.php?id=109440

    • Rafael Quina

      Ow, eu acho que a inspiração foi isso mesmo =O

    • This is ridiculous man

      Tenho total apreço por crianças, e acho elas pequenos filhotinhos de deus, mas confesso que a possibilidade de poder usar uma criança como arma é uma coisa que meche com a minha imaginação

    • Lucas Santana

      Carai, deu 24 crianças aqui kkkk

  • Melissa e Rafael: André, confirma logo que eles são do Jogabilidade! <3
    Por favor. E eu não aceito NÃO como resposta.

    • MarcusVss

      Acharia mais legal se entrasse um outro jogabilideiro e os dois continuassem participando com frequência.

    • GotToGetBack, back to the past

      Tem como ser sincero sem parecer hater?

      Pro “Jogabilidade Não Games” qualquer colega deles encaixa legal… Mas pro “Jogabilidade Games” (que é o que importa) sei lá né…

      Gostaria de ver alguém dando liga nas discussões do Vértice, alguém que tivesse bagagem com joguinhos pra somar no Dash!, alguém que tivesse paixão por jogos…

      Desde a saída do Rick eu ainda estou esperando eles trazerem os convidados pra parte de games do site

      • Isso não é Hater, cara, isso é esperar um conteúdo ainda mais inclusivo para aqueles que buscam ainda mais bagagem de conhecimento em jogos na parte de “Games” deles.

        E eu também adoraria, eu acredito que acrescentaria muito. Eu sinto que qualquer pessoa pode estar apta a falar sobre jogos, mas se queremos alguém com uma bagagem maior e mais encostada com o lance de desenvolvimento de jogos ou mais próximos dessa cena, acredito que raramente seria fácil encontrar alguém assim.

        Quanto a “outra cara metade” do Jogabilidade, eu sinto que diversificar é o que está realmente me fazendo se interessar mais pelo outro conteúdo e agora com figuras tão carismáticas quanto a Mel e o Rafa, eu estou realmente me preocupando em cada lançamento de podcast “Não-Games”, prestar mais atenção neles.

        Porque eu não sei vocês, apesar das demoras, os casts de games nunca me decepcionam. Seria interessante um outor ponto para contribuir com uma diferente visão de jogos e desenvolvimento deles? Eu acho que seria fenomenal! Precisa? Eu … acho que não? Porque qualquer lançamento do Jogabilidade em quesito de “Dash” e “Vértice” consegue ser equiparável aos programas do Overloadr onde pessoas me informam, dão suas opiniões sinceras sobre esses assuntos e eu não saio dessas edições me sentindo um “Ignorante” quanto aos jogos, sabe?

        Discordo de alguns pontos relacionados a opiniões? Bastante. Eu sempre vou discordar de absolutamente quase tudo que o Sushi falar. E é isso que me faz amar ainda mais ele, é alguém que vai contra minhas opiniões quando ele senta para dar opiniões, ao mesmo tempo que é alguém que conhece bastante sobre a área (Não sobre a cena de desenvolvimento de jogos… Ao menos eu acho? Me prove o contrário, Sushi!). E me informando e me deixando menos ignorante quanto a isso, eu já estou feliz. E a qualidade é indiscutível, qualquer programa do Jogabilidade ao lado do Overloadr na minha sincera opinião (talvez fútil), humilha 95% da podosfera de videojogos.

  • This is ridiculous man

    tem um fator muito crucial ao lutar com crianças que é > elas não tem amarras sociais que impedem elas de te morderem, você vai tretar com uma sala com 30 alunos do fundamental leva uma mordida na bola? Você perdeu essa briga na hora, e provavelmente você vai morrer antes de qualquer reação

  • WandersonSantana

    Gente pelo amor de deus, 30 minutos de programa é muito pouco!

  • fernando salgado

    Dormir “sujo” é so em caso de temperaturas abaixo de 10° (e tem feito isso no DF) no dia do racionamento, mesmo assim lavo qualquer parte obviamente suja do meu corpo e lavo a roupa de cama na proxima lavagem. Alias, menino corra, aparente maconheiro, lavar roupa de cama é coisa no máximo mensal, vou você vive na lombardia do seculo 8 e cultiva batatas nas cracas da sujeira da roupa de cama?

  • Alu Card

    MUITO PAPINHO DE PLAYBOY.. HORRIVEL VCS… VIVA O PODCAST DE TANGUINHA ,,( MIL VEZES MELHOR Q VCS…. )

  • Alu Card

    Nuss q podcast sem graça… muito papinho de playboy , pior podcast q ja escutei. em anos.. Xd

    • Aquela parte que eles comentaram de iates, a coleção de Ferraris, as festas regadas a champagne piscando, viagens pra Ilha de Caras, histórias de Bariloche, concordo com você que foi realmente foi bem sem graça.

      • Alu Card

        kra… escuta o podcast de tanguinha, um reload… ( infelizmente ambos ja acabaram mais deixaram cast memoraveis.)… mas vai por mim.. qndo vc escuta um podcast d verdad.. se fica meio q exigente.. saka.. nada contra soq n gostei da atmosfera desse cast achei fraco …

    • Volte sempre! Agradecemos o downlod <3

  • Kirano

    Nu vei. Faz tempo que não comento.
    MAS Rafael que no inicio era meio timido já ta se enturmou e entrou no ritmo da galera. O que é excelente. A Mel desde o inicio já se fez no ritmo deles.
    Quanto ao episódio só para comentar no lance da amizade/namoro.
    Primeiro que minha visão de amizade é, acho, parecida com a de vocês. Se eu te considero amigo, amigo mesmo, amigão da porra, que se você precisar eu me viro pra ajudar, eu não ligo de não falarmos todo dia. Meus dois melhores amigos (nenhum deles do meu estado) nós passamos meses sem trocar uma palavra, mas quando nos falamos isso não é um impeditivo. Não é uma estranheza voltar a se falar. E é isso que eu acho que define amizade real. Não aquela coisa de amizade de escola que tem que se falar todo dia. No mais eu vou citar uma frase que eu não sei quem disse, mas já escutei várias vezes. “Você sabe que a amizade é real e duradoura quando vocês estão juntos mas não se importam em estar em silêncio.”
    Que também funciona. Porque quando não é amigo e você ta ali com a pessoa, o silêncio é um monstro. Mas quando é amigo, pffff, cada um ta na sua e pronto.

    Quanto ao namoro do Babaca Frio eu não vejo como “necessidade de reportar” eu sou do time do Sushi. Quando namoro é comum eu estar falando com a pessoa direto. Mesmo que não pessoalmente hoje as formas de contato são absurdas, então estou sempre trocando mensagens. Com isso é natural “to saindo” ou coisas do gênero, não porque você ta reportando sua vida, mas como avisos.

    Linha quente, melhor não games. Podia ter mais, podia ser mais. Mas como dizem, se deixa gostinho de quero mais é porque ta sendo feito certo.

  • Julio Cesar

    Faz tempo que o jogabilidade tinha ficado em segundo plano nos conteúdos que consumo, mas com a adição da Mel e do Rafael deu um novo gás. Principalmente do Rafael, com certeza o mais sensato de todos e com poucos programas já da pra ver que o cara é bem gente boa.

  • Mario

    Estou curtindo bastante as participações dos Jogabilideiros não oficializados, pois principalmente na programação não games o Rick dava um dinamismo absurdo e só os três restantes pareciam meio perdidos depois da saída dele.

X