was successfully added to your cart.

Após terem feitos tatuagens de gemidões, nomes temerosos, GIFs e de si mesmos André, Sushi, Corraini e a convidada Clarice Garcia resolvem trocar experiência de vida e, por que não, sair da caixa também.

Nessa escapulida eles discutiram um pouco sobre a inesperada animação de Castlevania; o tenso novo filme do Christopher Nolan, Dunkirk; as aventuras do Corraini acompanhando as aventuras do Critical Role e um pouco sobre o tocante e bonito Pílulas Azuis.

Tem algum feedback, sugestões de filmes, músicas, séries, apresentações de balé ou qualquer outra coisa? Deixe-a nos comentários abaixo ou envie seu e-mail pelo formulário de contato ou para contato@jogabilida.de.

Links:

Escutar

Adicionar à Playlist Baixar

Trilha do Podcast

  • “First Crush”, por Saberpulse
  • “Bloody Tears” de Castlevania Dracula X
  • “Bard Song”, por Blind Guardian
  • “Supermarine”, de Dunkirk
  • “Nightfall”, por Blind Guardian

Blocos do Podcast

  • Castlevania: 00:04:27
  • Pílulas Azuis: 00:23:06
  • Critical Role: 00:30:41
  • Dunkirk: 00:53:49
  • Luiz Ikari Joestar

    Nem comecei a ouvir ainda, mas vão falar de critical role, já gostei e passei para as outras pessoas.

  • Luiz Ikari Joestar

    E respondendo sobre, O Critical Role é a mesma campanha do 1 até agora, mas dizem as linguás que ela está no final.

  • Gabriel Macena

    Sobre Critical Role, todos os episódios até agora fazem parte da mesma campanha seguindo o grupo Vox Machina, eles estão atualmente no último arco e já estão considerando começar uma campanha nova alguns anos depois do fim do arco atual. Fiquei bem feliz de ver que o Corraini está curtindo, mas pra mim as coisas começam a melhorar mesmo no episódio 25 onde começa o arco de um certo personagem da party. A saída do Orion acontece nessa época também e acredito que melhora bastante o ritmo de jogo. Sinceramente fico bem agradecido pela existência de Critical Role, só depois do sucesso dele as pessoas começaram a considerar D&D e RPG de mesa como algo a mais, adicionando até elementos de teatro na interpretação de personagens… Ah, e o Ranger da quinta edição de D&D é bem meh, ainda mais o arquétipo que tu tem um pet, por isso o urso da Vex é meio inútil. Pra quem não quer spoiler eu recomendo não assistir, mas gosto de mostrar esse vídeo pra quem pergunta como é Critical Role.

    https://youtu.be/DXu7W44rWbg

    • Luiz Ikari Joestar

      I’m Tiberius Stormwind, from Draconia!
      Embora Orion era um cara mei dificil de lidar e ele diminuía bastante o ritmo do jogo, eu até gostava do personagem, mas de fato, a saída dele melhorou muito o programa.

      • Tô até animado agora pra quando ele enfim sair. Não gosto nada do quanto ele atravessa os outros e briga pra que os planos dele sejam seguidos sempre.

  • LyC

    Sobre a tensão da trilha que o Sushi comentou lá pros 1:12:00, vale a pena conferir esse vídeo que mostra de que forma a música consegue essa tensão constante e é interessantíssimo: https://www.youtube.com/watch?v=LVWTQcZbLgY

    • Henrique Tavares

      Que incrível, na hora que vi o que o efeito fazia, pensei no mesmo instante na música da escadaria do Super Mario 64, e o próprio vídeo logo mostrou como exemplo também!

  • DanCoutoS

    E a esperança de ver uma mesa de RPG com o Jogabilidade nasce.

  • This is ridiculous man

    Castlevania é legal, achei principalmente a ambiêntação dele maravilhosa, mas ele é tão gênérico, e os personagens tem um design tão feio, eu não achei horrivel, mas pra mim foi uma decepção

  • This is ridiculous man

    num sou tão fã do nolan não, eu acho ele fantástico, curto principalmente a forma com que ele monta os filmes dele, e como ele cria esses personagens cheios de fantasmas pessoais, mas acho que ele não cria dialogos tão interessantes quanto poderiam ser, dentre os diretores que começaram a lançar filmes entre 90 e 2000 ele é um dos meus favoritos, mas acho o david fincher um cara muito mais talentoso e mental do que o nolan, ele é um cara muito subjulgado por realmente estar longe do hype comum do meio geek, mas provavelmente ele é um dos 10 maiores diretores da história, e acho que também o meu favorito

  • Schiavini

    Ainda sobre RPG, recomendo o canal do Matthew Colville, que não só ensina nuâncias do RPG, é fantástico a pegada que ele dá pra você montar aventuras ou se portar melhor (vale uma olhada!)

    https://www.youtube.com/user/mcolville/

  • Renan

    Assisti Dunkirk antes de ouvir o podcast.
    Quando eu ouvi os primeiros tiros, de um realismo inacreditável, fui pra ponta da cadeira, pensando: “meu deus, esse vai ser o melhor filme de guerra de todos os tempos”. Depois a empolgação baixou um pouquinho, mas sem dúvida é um dos filmes mais impressionantes do ponto de vista técnico (embora eu não seja nenhum entendido).
    Eu não vi o filme em Imax, vi no XD do Cinemark. Mas eu não entendo nada dessas paradas, então não sei qual a diferença entre eles fora a projeção, e entre o XD e o “normal” para dizer se a experiência ia mudar muito em relação ao som.

  • Armoderic

    Outro show sobre pessoas jogando rpg que é muito bom é o Friends at the Table com o Austin Walker e cia – https://twitter.com/Friends_Table é em formatado de podcast e não muito longo.

  • O site de vocês é muito pesado, demora um bocado pra abrir tanto a página inicial quanto as dos episódios. Fica ainda pior no smartphone. Melhorem isso aí.
    Quanto ao post, assisti Dunkirk e até que gostei.

  • Eu não assisti ainda o Critical Role por dois motivos: 1 – a campanha já tá rolando há um tempão, e 2 – eu tenho preguiça de assistir episódios de GoT, que dirá um vídeo de 3 horas. Mas um dia eu passo essa barreira, já ouvi falar bastante do Matt Mercer (gozado que eu conheci ele nesse universo de D&D e só depois que descobri que ele fazia coisas do mundo dos joguinhos) e o cara é basicamente A Lenda dentre os DMs, todo mestre que já ouvi falar um pouquinho sobre mestrar partidas acaba citando ele hora ou outra.
    Outras atrações que assisti voltadas ao RPG foram o Titansgrave, baseado no sistema Fantasy AGE, e mestrado pelo próprio Will Wheaton no canal deles lá no youtube, mas achei bem fraquinho; e tem um episódio do Tabletop que os caras fazem uma partida de FATE (o rpg que tem retcon como uma feature), esse já achei mais divertido.
    E claro, o André citou aí no fim o Adventure Zone, eu não curto muito podcasts gringos, mas esse aí me fisgou de jeito, é muito bom mesmo, e tem uns episódios bonus (The “The Adventure Zone” Zone) com uns insights bem maneiros do que ocorre por trás dos palcos (ou dos microfones, nesse caso).
    Agora é só aguardar o RPG JogabiliQuest.

  • Matehuos

    O pessoal falando do barulho das balas no filme só me lembrou um FPS chamado insurgency, a primeira vez que eu joguei fiquei apavorado com os barulhos das armas e dos tiros.

  • Mateus

    Acabei Castlevania agora e curti, principalmente o final. Deu vontade de saber mais sobre o jogo.
    Ainda n me sinto muito a vontade consumindo coisas em inglês, mas me empolguei com o relato do Corra. Segui a dica de vocês em relação aos canais brasileiros.

  • ogeid

    Quais as chances de sair algum conteúdo do jogabilidade sobre Avatar (Aang e Korra), visto que não é anime pra poder sair no Jack e é uma série relativamente antiga?

    Seria ótimo ouvir o que acham.

    • Eu ainda estou assistindo a primeira temporada. Ainda não engrenou, mas prometo falar mais num futuro próximo 😀

  • Andre Bordo

    Gente, o autor de Pílulas Azuis é o Frederick Peeters, ele já era famoso antes, pois já havia escrito HQs para nichos, por possuir temas diferentes, geralmente Hqs européias, e as pílulas azuis, quanto ao matrix e à HQ é devido ao medicamento que enzimático para o “controle” do HIV na história. E a Clarisse falou que ela tem AIDS e na verdade ela é HIV Soro Positivo, são coisas diferentes. A história se passa próximo aos anos 2000, teve um momento que perguntaram e a Clarisse não comentou. Te adoro Clarisse, não me odeia ahahahahaha

    Até pouco tempo eu trabalhava com quadrinhos e os quadrinhos da editora NEMO são mais ou menos nessa linha, se quiserem posso passar indicações pra vocês!

  • Matheus Gonçalves

    Acho que nunca cliquei tão rápido em algum a coisa. Foi só eu ler “Critical Role” que eu fiquei MEU DEUS.
    Não tem palavras pra descrever o quão fantástico é o trabalho do Matt, e realmente o tanto que ele influenciou o universo de D&D. Até mesmo eu, que sempre gostou muito de jogar, se sentiu inspirado em iniciar uma campanha como DM (e está sendo uma experiencia incrível!).
    Recentemente, inclusive, ele lançou um Campaign Guide faz pouco mais de 1 mês, que explica todo o setting do mundo que ele criou, NPCs importantes, culturas, basicamente tudo o que ele utiliza dentro do jogo dele, e é um trabalho também de altíssima qualidade. O nome do livro é “Tal’Dorei Campaign Setting”, caso lhe interesse, Corraini!

    Ah é, e se prepare que a próxima saga é de longe a melhor de todas, de todos os episódios lançados até hoje! Destaco em especial o episódio 28, que foi o que de longe mais impressionou até hoje. Existe uma cena que me dá calafrios só de lembrar.

  • Andrey Ricardo Monteiro

    blind guardian <3

  • Caio Augusto

    Só uma retratação, já tiveram filmes sobre Dunkirk, além desse, sim.