Fora da Caixa #53: Seinfeld, BoJack Horseman, Rock in Rio

2017-09-28T21:00:27+00:00 28 de setembro de 2017|Fora da Caixa|24 Comentários

Já que Nibiru não chegou, tudo o que nos resta é comentar o que fazíamos enquanto esperávamos pelo seu quente abraço.

E enquanto estavam num circulo esperando o gigante vermelho, André e Sushi receberam as convidadas Clarice Garcia e a Mell (do Yada Yada) e bateram um papo sobre o novo especial do Jerry Seinfeld, o agridoce BoJack Horseman, o quentinho Intocáveis (Intouchables) e sobre a viagem da Mell para o Rock in Rio.

E o Que Você Tem a Dizer?

Tem algum feedback, sugestões de filmes, músicas, séries, apresentações de balé ou qualquer outra coisa? Deixe-a nos comentários abaixo ou envie seu e-mail pelo formulário de contato ou para contato@jogabilida.de.

  • “First Crush”, por Saberpulse
  • “Abertura”, de BoJack Horseman
  • “Untouchable”, por Anathema
  • “Welcome to the Jungle”, por  Guns’n’Roses
  • “Horse With No Name”, por America

  • Jerry Before Seinfeld: 00:03:45
  • BoJack Horseman: 00:19:46
  • Intocáveis: 00:30:22
  • Mell in Rio: 00:42:29

  • Sobre o Louis CK, eu procurei na internet sobre a parada do assédio e não encontrei em nenhum lugar.

  • This is ridiculous man

    Tentei gostar de bojack horseman, mas achei ele padrãozinho niilista que tem em toda animação adulta, dai eu caguei pra ele, agora ricky and morty foi completamente diferente, ele também tem essa parada de ter personagens extremamente cínicos, e desesperançosos, mas ele vai tão além nessa reflexão sobre raças alienigenas, familia, e pequenos detelhes de roteiro, que já no primeiro ep já me fisgou.

    Talvez seja de dar mais uma chance pra série mesmo, mas sei lá, cínismo por cínismo, eu assisto um simpsons ou um american daddy da vida mesmo, que pelo menos a animação é bonita.

    • Rodrigo Torquato Gomes

      pow o bojack brilha na construção de personagens, enquanto as temporadas tão passando eles vao sendo descobertos, a mae do bojack… a mae da mae dele… a pc… são histórias tao interessantes quanto a do bojack.
      e o mais loko dessa série é que eu achei que ia ser sitcon, mas tava totalmente enganado!
      não sei até onde vc viu, mas ela realmente vai ficando cada vez melhor!

      • This is ridiculous man

        então, é que o feeling dela é o feeling nonsense, se ela fosse mais dramatica e menos nonsense talvez ela tivesse me pegado mais, eu percebo que eles fazem essa parada de mostrar o lado humano também, mas os plots são tão revestidos de piadinhas grotescas, que eu sinto que ficou genérico demais.

        Não que eu não goste de piadas grotescas e humor negro, mas eu já vi tanto disso saca?

        • Diego

          Eu tava achando a série só ok típica animação adulta até o episódio 8 da primeira temporada. A partir dali a coisa vai escalando e fica cada vez melhor e diferente da séries adultas tradicionais. Não posso dizer sobre o humor, admito que algumas vezes tb acho meio meh. Mas em questão de representar depressão, ansiedade e relação pessoais é vários níveis acima de qualquer outra coisa que já vi.

          E sinceramente não consigo ver nilismo nele em lugar nenhum. Até em Rick e Morty que adoram falar que é não é tanto assim. E se R&M não é. Bojack muuuito menos. Mas entendo perfeitamente a visão porque foi exatamente a que eu tive no começo, sem tirar nem por.

    • Thiago Nunes

      Engraçado, minha impressão é totalmente oposta da sua. Pra mim Rick and Morty tem o cinismo mas ele me parece mais próximo de um Simpsons ou American Dad da vida. O foco dele, mesmo com as questões mais sérias levantadas, é comédia e nonsense. É brincar com ficção científica.

      Já Bojack Horseman desiste de focar na comédia a partir da segunda temporada e é bem mais dramática. A parte de comédia só tá ali como desculpa mesmo.

      Mas gosto das duas séries, embora eu não tenha visto a temporada mais recente do Bojack. Acho que ambas tem esse “niilismo de animação adulta” na medida certa, sem desmerecer uma cena mais humana pra pagar de cool ou coisa do tipo.

      • This is ridiculous man

        Sem duvida ricky and morty tem o foco na comédia, e no que poucas pessoas prestam atenção > na experimentação de roteiro, mas dentro disso, meu deus, eles soltam a imaginação na hora de criar universos. Aquele episódio em que o ricky tem uma relação com uma entidade, ou aquele episódio em que eles param pra ver realidades paralelas que podiam ser a vida deles, são idéias geniais levadas ao extremo, nunca rasas ou superficiais, que por acaso estão numa série de comédia saca?

        Assistindo ricky and morty eu tenho aquela mesma sensação que eu senti ao ler sandman? sabe? Como se aquele mundo existisse a decadas e eu só tivesse vendo uma fração daquela história.

        Minha imaginação voa assistindo ricky and morty, por que os caras realmente manjam do que estão falando, e no meio desse caminho eles também brincam com noções de amizade e familia, e pra mim fez ela me fisgar muito mesmo, desde o primeiro episódio.

        • Thiago Nunes

          Concordo com tudo, inclusive com a comparação com Sandman e a experimentação de roteiro, tipo aquele episódio que é metade plotline e metade improvisação.

          Só que tudo isso é imaginativo e nonsense. Eu não entendi porque você achou justamente Bojack “mais dramática e menos nonsense” em sua comparação. É bem pelo contrário. Bojack é uma série mais dramática e menos nonsense que Rick and Morty com seus multiversos.

          Eu recomendo dar uma chance e prosseguir com o Bojack Horseman. Mas não tanto pela comédia, e sim pelas relações humanas… entre animais. Que no final é a única coisa nonsense do Bojack mesmo, porque Hollywood é daquele jeito mesmo. O que você encarou como “piadinha grotesca” é Charlie Sheen numa quarta-feira.

          • This is ridiculous man

            É que nessa parte eu não tou comparando as duas, dramatica e menos nonsense é o que eu queria que bojack horseman fosse no geral assim.

            Quando eu via as pessoas falando de bojack horseman, e via também alguns prints de dialogos da série, eu pensava que ela se parecia mais com algo mais similar a master of none ou algo como a materialização da escrita do chuck palahniuk, e meio que ela não é isso tudo de mindblowing que eu via as pessoas falando, e eu atrelo isso justamente ao fato da série se revestir dessa estrutura simpsons e american daddy de ser.

          • This is ridiculous man

            pelo menos até onde eu assisti, eu parei sei lá, no quarto episódio, assisto a série normalmente quando estou almoçando.

          • This is ridiculous man

            Dar um exemplo pra você > aquele episódio em que o bojack conhece a familia da ghostwritter dele, aquele seria um episódio genial, se os irmãos da menina não fossem tão caricátos e nonsense, e deixassem o pai deles apodrecendo na poltrona, tipo, é isso que me incomoda em bojack, ele tenta ser dramático e profundo, mas ele não se liberta dessas amarras da comédia.

          • Thiago Nunes

            Putz, foi um bom exemplo. De fato no começo a comédia chega mesmo até a atrapalhar qualquer desenvolvimento de personagem. No saldo final eu não achei a primeira ruim, mas eu não reassistiria.

            Bom, em Chuck Palahniuk Bojack não chega nem fodendo, essa expectativa já dá pra baixar, hahaha.

            Acho que o pessoal começou a achar mindblowing na segunda temporada mesmo. É superestimação do povo, claro, mas é onde está o ouro da série pra mim. E a terceira melhora justamente nas coisas boas que a segunda temporada trouxe, num geral.

  • Tony Horo

    Intocáveis é um filme excelente, vi no netflix ano passado. Gosto como filmes franceses tem uma pegada maluca, misturando humor com drama, sem se apegar muito a um dos gêneros.

  • Rafael Alves

    Nunca gostei do Louis CK, sempre achei ele meio arrogante e babaca, nunca entendi essa idolatria toda com ele. Sobre os rumores eu meio que sou vacinado, por eu achar ele tiozão escroto me parece natual ele ser babaca e fazer essas coisas, mas a internet anda tão suja que prefiro não tomar partido, seria um tiro no pé se precipitar e ficar tomando posição sem embasamento só para aparentar uma empatia com o mundo.

    Para mim isso fica de reflexão sobre endeusar pessoas só porque seu trabalho é legal, as pessoas são escrotas, se houver algo que de cobertura pra a escrotidão dela, elas vão ser escrotas, vide os linha quente, brinks (ou não).

    Bojack é chatão, cavalo mimado chato pra caralho, e só tem gente escrota naquele mundo #teamodeiobojack.

    • Diego

      Mas é isso mesmo. Você pegou totalmente a idéia do Bojack :v

  • Broken

    Solução básica para esse problemas na tradução/legenda, notas de rodapé, não perde a piada e ainda mantém a fidelidade.

  • 120 num taxi é UM ROUBO não importa o trajeto. Tá louco! Nunca paguei nem perto disso na perna barra / zona sul

  • Washington Sousa

    Bojack é incrível mesmo, uma comedia sensível kkk. Esse comentários sobre o rock in Rio só me deixa mais aliviado de nao ir hahaha engraçado que Mencionarem Hamilton mas o podcast com o segundo ato foi esquecido no churrasco kkkk

  • Carlos Eduardo Galvani Nascime

    Aqui Sushi, uma lista com todas as séries originais do Netflix

    https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_original_programs_distributed_by_Netflix

  • tiagocartum

    Cara.. o sushi n gosta de Sticth?? Porra esse desenho é muito foda! Basicamente ensina que família basicamente quem você escolhe, e que não é perfeita, tem suas falhas, seus problemas, mas é qm vai estar la por você nas dificuldades. Além disso é um dos desenhos mais p frente da disney que já vi com o primeiro personagem CLARAMENTE homossexual em um desenho animado da empresa.

    Sushi, assista a “Nova onda do Imperador”, se vc n gostar desse tb…. realmente o sushi não tem coração.. nasceu com o espirito de 90 anos .. hehehe

  • William Vasconcelos

    Eu só queria fazer uma observação sobre o nosso querido (pff) transporte público carioca. O BRT é uma linha de ônibus articulados, são bem maiores que um ônibus normal. Além disso, o BRT tem uma pista exclusiva onde apenas esses ônibus podem usar (salvo exceções).
    E o VLT realmente é tipo um bondinho, só que com cara de um mini-metrô que anda na superfície.

  • Anderson

    Intocáveis é muito ruim. Um filme genérico americano feito na França. Paralisia por paralisia assista Mar adentro que pelo menos é um filmaço.

X