DASH #101: Você Joga com o Meu Jogo? (Vol. 3)

Em mais uma edição da nossa série que existe para nos tirar de nossas zonas de conforto, André joga Evoland II por indicação do Rafa, que joga Yakuza 0 por indicação do Sushi, que fecha o ciclo jogando Majora's Mask por indicação do André.

DASH #100: NowLoading

Em 2008, cinco amigos de escola decidiram publicar as conversas que já tinham normalmente sobre vídeo games em formato de podcast na internet. Dez anos depois, é hora de conhecer um pouco mais da história de como tudo isso começou e terminou.

DASH #99: Jogos de Lançamento

O quão importante, memorável e variada foi a lista de jogos que acompanhou o Atari 2600, o Nintendo 64, o Dreamcast ou o Xbox One? Que tipo de informação é possível extrair sobre a filosofia e a trajetória de um console através do que estava disponível em seu momento inicial?

DASH #98: God of War (2018)

Embarque em nossa viagem pelos galhos da yggdrasil à um mundo nórdico de deuses, gigantes e anões boca-suja, enquanto discutimos tudo que tange o conceito, desenvolvimento, história, mecânicas e toda sorte de teorias mirabolantes sobre God of War.

DASH #97: Grim Fandango

Recebemos Vinícius Machado (do Nautilus) para discutir a obra prima de Tim Schafer. Um point and click sem apontar e clicar, um jogo sobre morte que quase matou os adventures. Uma aventura noir num mundo asteca. Um mundo onde a morte da morte... é a vida.

DASH #96: Yoko Shimomura

Para investigar a vida e a obra de Yoko Shimomura, talvez a mais prolífica de todas as compositoras de vídeo games, voltamos às suas origens e acompanhamos sua trajetória: jogo a jogo, escutando e discutindo as trilhas que nos marcaram.

DASH #95: Hellblade: Senua’s Sacrifice

Rumo ao mundo dos mortos nórdico, recebemos os passageiros Clarice Garcia e Ivan Mizanzuk (do Anticast) para discutir as origens, significados e sentimentos de Hellblade: Senua's Sacrifice, um dos jogos mais importantes de 2017.

DASH #94: Os Melhores Jogos de 2017

É chegada a hora de definir quais foram os dez melhores jogos de 2017. Vamos todos argumentar em prol de nossos jogos favoritos, tentar chegar a um consenso e montar um Top 10 que agrade a todos. Isso não tem como dar certo.

DASH #93: Os Esquecidos de 2017

Com uma média de 17 jogos por dia sendo lançados somente no Steam, encerramos o ano comentando alguns jogos que nos marcaram e que, na nossa opinião, deveriam ter recebido um pouco mais de carinho e atenção.

DASH #92: As Melhores Trilhas de 2017

O ano de 2017 já está naquela parte da música em que se repete o refrão num tom mais alto, sabe? E para fechá-lo com chave de ouro, André, Sushi e Rafa começam celebrando suas trilhas sonoras favoritas do ano.

DASH #91: Super Mario Odyssey

Recebemos a ajuda de Caio Corraini e Heitor de Paola para escolher as melhores roupas, os melhores chapéus, tirar o livre arbítrio de criaturas indefesas e discutir tudo sobre o jogo mais feliz do ano (com spoilers!).

DASH #90: The Witcher

Celebramos os dez anos do lançamento de The Witcher junto de Ricardo Regis (Nautilus) discutindo a história, mecânicas, personagens, momentos favoritos e a curiosa origem desse jogo que só foi feito porque ninguém avisou que era impossível.

DASH #89: As Mentiras que os Jogos Contam

Seus jogos estão mentindo! Nesse podcast, investigamos os truques, omissões, desorientações e simplesmente mentiras na cara dura que os vídeo games e seus criadores nos contam para criar toda sorte de sentimentos e imersão.

DASH #88: Tacoma

Tentamos descobrir o que aconteceu com a tripulação da Estação de Trasnferência Lunar Tacoma através de gravações em realidade aumentada, xeretagem de documentos privados e uma entrevista com o escritor do jogo, Steve Gaynor.

DASH #87: Dark Souls III

Reformamos nosso pacto com Douglas Pereira (o Dougão) e Fernando Mucioli (o Tengu) e partimos juntos para discutir tudo sobre o encerramento dessa trilogia de almas, chamas, morte e um pouquinho de fanservice.

DASH #86: Primeiras Fases

Nesse mundo de atenção disputada, nos reunimos para discutir a importância (ou não) das primeiras impressões com jogos: o que os melhores e piores exemplos fazem para fisgar ou perder de vez o jogador nas primeiras horas?

DASH #85: Dark Souls II

Os amaldiçoados André e Sushi, vagando em busca de salvação, se vêem transportadas para o misterioso reino de Drangleic. Lá juntam-se à Rafael Quina e Raphael Salimena e, juntos, partem numa jornada para encontrar o Rei Vendrick.

DASH #84: Persona 5

André e Sushi arrancam as suas máscaras e invocam suas Personas: Heitor de Paola e Fernando Mucioli para enfrentar adultos de merda, solucionar mistérios e pegar alguém no fascinante, ambicioso e altamente japonês Persona 5.

DASH #83: Você Joga com o Meu Jogo? (Vol. 2)

André, Sushi e Corraini jogam cada um uma indicação do outro, e saem de suas zonas de conforto experimentando pela primeira vez Ori and The Blind Forest (Sushi), Hearthstone (André) e Bloodborne (Corraini).

DASH #82: Revistas Brasileiras

Recebemos Fábio Santana e Gilsomar Livramento para discutir a importância de revistas como a Ação Games, Super Game Power, Vídeogame e, claro, a Gamers: com direito a muitas histórias de seus bastidores durante os melhores e piores momentos.

DASH #81: The Protomen

Recebemos Fernando Mucioli para discutir o passado, presente e futuro de uma banda que decidiu criar uma ambiciosa ópera rock sobre Mega Man com muito mais profundidade, drama, emoção e poesia que se poderia imaginar.

DASH #80: Noite Animal

Discutimos o infame, ambicioso e pioneiro jogo do Casseta & Planeta e entrevistamos seu diretor, Eduardo Mace, para tentar entender como esta pérola brasileira veio a existir!

DASH #79: Limbo & Inside

Recebemos Bruna Penilhas para discutir design, mecânicas e teorias mirabolantes dos dois jogos do estúdio dinamarquês Playdead: os minimalistas, inteligentes, confiantes e levemente perturbadores Limbo e Inside!

DASH #78: Mega Man X4

Os reploids André Campos, Ricardo Dias e Eduardo Sushi infiltram-se nos exércitos dos Maverick Hunters e da Repliforce para plantar tretas discutir a primeira aventura de X e Zero no mundo dos 32-bit no quarto jogo da série!

DASH #77: Resident Evil VII

Recebemos Monique Alves e Márcio Barrios para destrinchar todos os aspectos do jogo que trouxe Resident Evil de volta às origens e soprou um ar fresco mais do que necessário na franquia. Com spoilers!

DASH #76: Streets of Rage vs. Final Fight

Uma é uma trilogia de beat'em ups exclusiva do Super Nintendo, a outra exclusiva do Mega Drive. Quem tem as melhores mecânicas, gráficos, trilha, personagens, fases? Afinal de contas: qual das duas é a melhor?

DASH #75: Os Esquecidos de 2016

Em nossa retrospectiva de 2016, decidimos nos focar nos jogos esquecidos: tanto aqueles que passaram desapercebidos ou que deveriam ter recebido mais atenção, quanto aqueles que deveriam cair no esquecimento.

DASH #74: A Cena Indie Japonesa

Recebemos Fábio Santana para discutir os comos, quandos, ondes e por quês da tímida e fascinante cena dos jogos independentes nipônicos, analisando o passado, celebrando o presente e especulando o futuro dela.

DASH #73: A História dos Controles

Percorremos toda a história dos joysticks, gamepads e outras bizarrices que usamos para controlar nossos consoles domésticos. Das origens incertas, à padronização e estendendo-se ao futuro, discutimos todos os comos, quandos e porquês.

DASH #72: Reinvenções

Selecionamos alguns bons e maus exemplos da infinita lista de jogos que tentaram se reinventar ao longo dos anos: da transição do 2D para o 3D à mudança de gênero, de Pac Man à Resident Evil, o que define uma boa reinvenção?
X